Amazon

Amazon Pede Mais Descontos a Editoras

da Redação Notícias 4 Comments

O site do Seattle Times traz uma matéria sobre a Amazon e sua política de exigir descontos cada vez mais altos das editoras, tornando o negócio de algumas delas inviável.

A preocupação é que a Amazon use sua pressão sobre os preços para esmagar os editores. Eles dizem que as demandas da Amazon para descontos maiores ameaçam as margens de lucro já finas, e alguns advertem sobre um monopólio da Amazon.

De acordo com as editoras, a Amazon é impessoal e irasciva nos novos termos. Enviam tudo por email, não contatam as empresas pessoalmente, e ofendem editores com suas práticas destruidoras. Ainda mais agora, que passa a atuar também no ramo da publicação.

“O que realmente me chateia é a natureza unilateral e o anonimato das suas negociações comerciais”, disse Karen Christensen, diretora executiva da Berkshire Publishing Group, uma editora independente de livros profissionais e acadêmicas. “Eles estão tentando ditar os termos para os seus fornecedores sem vê-lo como algo onde há duas partes envolvidas.”

Paródia logotipo Amazon

Com estratégia devoradora, surgiu na internet uma paródia com o logotipo da Amazon, dando a entender que é uma empresa maligna.

A estratégia é pesada. Por não aceitar descontos maiores do que 40%, a Berkshire Publishing Group não recebeu mais pedidos da Amazon, e teve 10% de sua receita perdida. Karl-Heinz Roseman, diretor de vendas e marketing da editora McFarland, está em um problema parecido. Com 70% de sua receita gerada pela Amazon, ele já enviou diversos emails procurando um contato com a empresa, sem sucesso.

Aqui no Brasil, não se sabe ainda quais serão os termos impostos pela Amazon. Mas, já vacinadas, as editoras brasileiras estão em uma queda de braço com Jeff Bezos, recusando acordos muito restritivos ou com pouca margem de lucro.

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Nossos números são difíceis de bater: desde 2010, a Simplíssimo comercializou mais de 1 milhão de exemplares e publicou mais de 1.000 ebooks e livros impressos. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoAmazon Pede Mais Descontos a Editoras

Comments 4

  1. E ai, por quem tocer?

    Pelas editoras que por anos nos forçam pagar caro pelo que queremos ler, ou por uma gigante propícia a monopólio, mas que (elo menos lá fora) termina por vender mais barato?

    1. A política da Amazon é dumping, inicialmente cobram preços abaixo dos seus custos, tendo prejuízo para inviabilizar os concorrentes, para depois repassar a “conta” para os fornecedores. É a mesma política do Wal-Mart.

      O monopólio é sempre ruim.

      O ideal é ter concorrentes a altura dessas empresas monopolistas, para toda “Microsoft” do mercado deve existir contrapartes e alternativas. Ficar refém de uma única empresa não é a opção mais adequada.

      1. Você está enganado, deveria se informar melhor. Ambas nos EUA praticam preço baixo e mantém esses preços por longos períodos. Não tem nada disso de repassar para o cliente a conta depois.

        Sim, o Monopólio é péssimo, pior ainda se o monopólio for com empresas do tipo da saraiva e cultura. Ambas dominam o mercado e assaltam seus clientes.

        Saraiva e Cultura que se cuidem, ou inovam ou vão acabar como mesbla, transbrasil, vasp… foram e não deixaram qualquer saudade!

    2. Torço pela Amazon. Chega de pagar caro pelo produto cultural e ficar na mão de meia dúzia de pessoas que decidem o que é melhor para o leitor brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *