As Burocracias do DRM e o Amigável Social DRM – artigo

Colaboração do leitor Artigos, Ebooks, ereaders, livro eletrônico, Tecnologia Deixe um comentário

Revolucaoebook.com.br

Os eBooks vieram para facilitar a leitura em geral. Fáceis de “transportar” e distribuir, os livros digitais vêm cativando cada vez mais novos leitores. Mas o que dizer quando aparecem pedras no caminho? Quando o que era para facilitar termina por criar novos e desnecessários obstáculos?

No Brasil, os formatos de eBook predominantes são o ePub e o PDF, o que é um ponto positivo, visto que estes formatos são aceitos pela maioria dos dispositivos pertencentes às famílias dos smartphones, tablets e eReaders. Em outras palavras, um livro digital obtido em um destes formatos pode ser aberto em qualquer um destes dispositivos sem problemas, certo? Sim e não!

Apesar da afirmação acima estar perfeitamente correta, a grande maioria das livrarias brasileiras distribuem seus eBooks com o Adobe DRM, o que podemos considerar a pedra no sapato. Com o propósito de combater a pirataria de livros, o DRM combate muito mais a boa experiência do leitor que qualquer outra coisa. Mas o DRM não é eficaz contra a pirataria? Sim e não!

Se você quer combater aquele leitor leigo na área de informática de dar uma cópia do livro que ele gostou para um amigo, a DRM é eficaz. Agora se você quer de fato combater a pirataria (os grandes) a resposta é: nem de longe! Qualquer criança de 12 anos (ou menos) sabe pesquisar no Google e pronto! Lá se vai toda tecnologia anti-pirataria…

Mas se você até agora não percebeu os efeitos colaterais do DRM, leia algumas das limitações impostas por esta tecnologia aos leitores de ebooks com DRM:

Posso transferir eBooks que já comprei ou baixei para outro computador?
Sim, contanto que você tenha baixado o eBook em um computador que tenha sido ativado com seu Adobe ID.
A utilização do Adobe ID é obrigatória?
O programa Adobe Digital Editions não obriga você a ativar seu computador com um Adobe ID. Esta opção é a mais recomendada, pois permite que o conteúdo digital seja copiado e lido em outros equipamentos e transferido para até seis computadores e seis aparelhos de leitura (eBook Readers).
Qual o número máximo de computadores e leitores de eBooks que posso autorizar com um só Adobe ID?
Você poderá ativar até seis computadores e seis leitores de eBooks. Se chegar neste limite e precisar ativar mais computadores e/ou leitores, entre em contato com o suporte da Adobe para aumentar o número de ativações permitidas.
Para ler um eBook em um leitor digital preciso ter um Adobe ID?
Sim, obrigatoriamente você tem de ter um Adobe ID. Seu computador e leitor de eBooks também têm de estar ativados com o mesmo Adobe ID.

Fonte: Livraria Cultura.

Agora já imaginou se você quiser emprestar seu livro a um amigo? E se você tiver um dispositivo que utilize outro formato de eBook (Ex. o Kindle)? Com o DRM você não poderá converter seu arquivo. Até 6 dispositivos? Vamos lá, eu por exemplo, possuo 1 smartphone, 1 tablet, 2 computadores e 1 ereader, só ai são 5 dispositivos. E os dispositivos de minha esposa? E quem possui filhos? E o computador do escritório?… Ah, mas é possível aumentar este número. Bastar entrar em contato com o suporte da Adobe… e tome mais burocracia…

Sim, mas então não vamos combater a pirataria? Não, claro que vamos, infelizmente é necessário. Porém existe uma solução muito mais amigável denomina Social DRM.

Social DRM

O Social DRM nada mais é que a inclusão de uma marca d’água eletrônica contendo alguns dados do comprador em cada ebook vendido. Se um eBook for distribuído ilegalmente, o responsável será identificado pela marca d’água.
Assim, leitores honestos poderão utilizar seus livros como bem intenderem. Inclusive poderão “emprestá-los” a um amigo, converter seus livros para outros formatos livremente, bem como criar uma cópia para toda a família…

Contudo, tomará o cuidado de analisar a quem irá emprestar seus livros (o mesmo fazemos com os livros físicos, não?). Mas esta solução é realmente aplicável? Sim, a editora Simplíssimo inclusive, já vende alguns livros utilizando o Social DRM.

por Luis Vasquez da LivroBook.

As Burocracias do DRM e o Amigável Social DRM

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

Colaboração do leitor

SimplíssimoAs Burocracias do DRM e o Amigável Social DRM – artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.