Bomba: Adobe Abandona Flash em Lugar do HTML5 para Mobile

Eduardo Melo Ebooks, Notícias Deixe um comentário

E quando dizemos bomba, é sério mesmo. A Adobe, que desde o lançamento do iPad reclamou da Apple pela falta de suporte ao Flash no iOS, entregou os pontos e decidiu abraçar o HTML5.

Mesmo não sendo nunca adotado pela Apple, o Flash tinha encontrado lugar em dispositivos com o sistema operacional Android e também nos aparelhos da RIM, fabricante dos BlackBerrys. O suporte ao Flash era um item muito procurado por usuários desses aparelhos.

O site ZDNet revelou que a Adobe está redirecionando seus esforços. Nas palavras da própria Adobe:

Nosso trabalho futuro com o Flash em dispositivos móveis será focado em permitir aos desenvolvedores levar seus trabalhos para o Adobe AIR. Não iremos mais adaptar o Flash Player para plataformas móveis em seus novos navegadores, sistemas operacionais e configurações de dispositivos. Algumas das nossas licenciadas do código fonte poderão optar por continuar trabalhando e lançando suas próprias implementações do Flash. Continuaremos a dar suporte para as configurações atuais do Android e do PlayBook com consertos de bugs críticos e atualizações de segurança.

O ZDNet acrescenta ainda que,

Adobe is Stopping development on Flash Player for browsers on mobile.

Adobe is now focusing their development efforts on:

  • Applications for mobile
  • Expressive content on the desktop (in and out of browser)
  • Increasing their investments in HTML5 in general

Mais um prego no caixão do Flash, mas esse é um daqueles pregos poderosos. A tecnologia revolucionou graficamente a Web mas, com o passar dos anos, foi ficando defasada por ser fechada, proprietária e principalmente, não-semântica – uma página em Flash não consegue ser catalogada pelo Google, basicamente, e fica “invisível” para buscas. Mesmo assim, o Flash ainda é usado massivamente nos videos que assistimos pela Web. O pessoal mais técnico e familiarizado com o Flash poderá acrescentar mais coisas aqui, e certamente muitos vão discordar que o Flash seja defasado…

O redirecionamento das estratégias da Adobe para o HTML5 indica claramente que a empresa parou de olhar o retrovisor, desistiu de “segurar” seu produto antigo. Cada vez mais empresas aderem à nova versão do HTML, que permitirá transmitir video e audio sem necessidade de plugins (ou seja, sem precisar do Flash). Somando isso, com a posição da Apple de deixar o Flash e a Adobe de fora do iPad, é uma decisão de sobrevivência bastante lógica da Adobe investir em um produto novo, baseado em uma tecnologia nova.

O que isso tem a ver com ebooks? Muita coisa. Isso mostra que o ePub3, a nova especificação do formato de ebooks que usa HTML5 e CSS3, segue o caminho certo. A decisão estratégica da Adobe, a principal empresa na área de produção gráfica e web, de adotar o HTML5 como ponto central no desenvolvimento dos seus produtos, também mostra claramente a quem produz conteúdo rico graficamente, para web, que o caminho daqui para frente será o HTML5.

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

Eduardo Melo

Eduardo Melo é fundador da Simplíssimo e seu diretor-executivo desde 2010. É licenciado em História e Mestre em Teoria da Literatura.

SimplíssimoBomba: Adobe Abandona Flash em Lugar do HTML5 para Mobile

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *