Download ilegal na mira do SNEL

Eduardo Melo Ebooks, Mercado 1 Comment

Mesmo com Amazon, Google e Apple vendendo e-books no país, a pirataria de livros na internet continua com números impressionantes. Desde janeiro, o Sindicato Nacional dos Editores de Livros retirou do ar com notificações judiciais e extrajudiciais, 32 354 links com arquivos clandestinos de livros.

SimplíssimoDownload ilegal na mira do SNEL

Comments 1

  1. O mais triste desta notícia toda é que isso é prática comum dentro das universidades, das bibliotecas, dos grupos de estudo e pesquisa cujos participantes, ainda que uma parte, recebem bolsas de estudo – no caso dos alunos – e salários – nos casos dos pesquisadores. Por outro lado, enquanto editor, estou buscando meios de oferecer acesso aos livros publicados. Tensão importante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *