Folhetos Livraria Cultura

Como Vender eBooks em Uma Livraria?

da RedaçãoAtualizado em: Ebooks, editora, epub, livro eletrônico 8 Comments

Boas ideias sempre merecem ser citadas, ainda mais em tempos de furacão. Enquanto muitas editoras, autores e livrarias se arrancam os cabelos pensando em todos os problemas que o mercado digital e os ebooks estão trazendo, tem gente que está se mexendo a trazendo soluções.

Esses dias, a passeio pela maravilhosa Livraria Cultura na Avenida Paulista, notei novos displays de acrílico transparente entre as prateleiras. Elas estavam forradas de folhetos do tamanho da uma capa de livro.

Ao pegar e observar melhor, vi que realmente eram capas de livros, impressas em papel bem grosso. Atrás, informações sobre o título ilustrado pela capa, bem como título, autor, sinopse, formato e código de barras. Eram “eBooks impressos”.

Folhetos Livraria Cultura

Várias capas em um pequeno espaço físico

Sim, a Cultura queimou alguns neurônios pensando em como utilizar seu belo espaço para promover também o seu livro digital. Talvez não seja a melhor ideia de todas, mas foi uma iniciativa muito interessante. Com uma folha você fica conhecendo tudo sobre um livro digital, se é em PDF ou ePub, e com o código de barras pode até checar o preço na hora, na loja.

Falta só uma conexão WiFi gratuita para os consumidores acessarem a loja virtual da Cultura com seus Positivo Alfa e poderem realizar compras in loco, e talvez até degustar alguns títulos, como já faz a Barnes & Noble. Já é possível levar o “cartão eBook” – como é chamado – ao caixa e receber uma senha para download na hora, para dar um empurrãozinho nas compras de impulso.

Informações contidas nos cartões

De todos que eu consegui pegar – mais de 40 títulos –, pude ver editoras como Saraiva, Benvirá, Ideias & Letras e Santuário. Editoras grandes e pequenas investiram nessa ideia para ver se funciona. Maravilhoso!

Os defensores da natureza podem até argumentar que a impressão de capas de eBooks tira todo o conceito sustentável do livro eletrônico, mas uma iniciativa como essa não precisa durar para sempre. Expondo os eBooks com algo próximo de um livro impresso a Cultura acostuma seus leitores – talvez até mesmo os mais tradicionais – a manusear e conhecer o livro digital. Depois, quando a máquina funcionar sozinha, pode deixar isso de lado.

Sem contar que possui outras utilidades. Pode ser guardado para pesquisa posterior, funciona como portfólio de referência de capas para designers e pode se tornar uma nova coleção para quem gosta de postais. 😀

Uma ideia simples e que pode se mostrar muito produtiva. Gosto de ver gente que caminha mesmo diante dos obstáculos.

Pena, nem todos eram bonitos

Update: de acordo com dica do Eduardo Melo, uma empresa canadense já estava fazendo isso em Maio (veja no link). Ainda assim, é bom ver que estamos trazendo as boas ideias também, além das preocupações.

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

da Redação

Para entrar em contato com a redação do Revolução eBook, escreva para sac@simplissimo.com.br

SimplíssimoComo Vender eBooks em Uma Livraria?

Comments 8

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *