Crackle Logo

Crackle: o Bookboon Dos Filmes – Tudo Gratuito e Legalizado, no Brasil

da Redação Ebooks, Notícias 1 Comment

Recebi de um amigo um link para o site Crackle, que oferece filmes e seriados gratuitos. Logo pensei: com esse nome, filmes gratuitos… só poderia ser um site ilegal, pirateando filmes na internet.

Porém, consultando a área que fala sobre o site, descobre-se que não se trata de nada ilegal, e sim de um site em parceria com a Sony Entertainment. A descrição fala:

O Crackle é um dos sites de entretenimento que mais tem crescido atualmente e exibe apenas os gêneros que você adora – comédia, ação, drama, ficção científica, terror – onde quer que você esteja. Sabemos que a Internet é um local enorme, portanto a ampla rede de distribuição do Crackle garante que você tenha acesso ao Crackle em qualquer lugar: em seu site de vídeos favorito, em sua televisão e em seu dispositivo móvel.

O Crackle foi criado em meados de 2007, realizando suas operações nos estúdios da Sony Pictures Entertainment em Los Angeles, Califórnia.

Simples assim. Não há a necessidade de cadastro (é opcional, mas obrigatório em filmes para maiores de idade), você clica no filme que quer ver e assiste na hora. Há comerciais no começo do filme, e mais sete até o final. Como se fosse uma TV, ele passa comerciais com menos de 30 segundos em intervalos regulares. Nada que incomode, e fala a respeito de filmes e seriados da programação do canal da Sony na TV fechada.

De graça, sem pedir seus documentos; sem pedir confirmação de email, sem precisar colocar seu cartão de crédito. Lançado aqui no Brasil no último dia 13, o serviço lançado nos Estados Unidos no em abril de 2011 tem 11 milhões de visitantes por mês. A rede Crackle vai oferecer novos filmes semanalmente e manterá cerca de 150 títulos, incluindo filmes dos estúdios Columbia Pictures, TriStar Pictures, Screen Gems, Sony Pictures Classics, entre outros. Não são lançamentos, mas há muito a ser aproveitado.

Crackle site“Estamos trazendo aos amantes do cinema os filmes favoritos e populares em uma variedade de gêneros, séries de sucesso de TV e programação original gratuitamente”, diz o vice-presidente e gerente-geral da Crackle América Latina e Brasil, Jose Rivera Font. “A Crackle oferece uma experiência gratuita e sem paralelo para o espectador, nosso objetivo é ser o principal destino para quem procura conteúdo de qualidade”, afirma.

E os livros?

Agora, me digam se a mesma coisa não poderia ser feita com livros? O Bookboon já mostrou que é possível oferecer livros gratuitos com anúncios, sem cadastros e com qualidade. Por que isso não é utilizado por mais empresas? No caso do Crackle, não estamos falando de pequenos e alternativos estúdios, estamos falando de enormes empresas.

Tudo simples, porque para se ler um livro impresso, não é exigido um cadastro, não é exigido seu número do cartão de crédito. Se o leitor se incomodar, e quiser ler sem anúncios, basta comprar a versão digital do livro em alguma livraria. Cultura para todos os bolsos, sem prejudicar ninguém, nem quem fabrica e nem quem consome.

Com informações do site G1.

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Nossos números são difíceis de bater: desde 2010, a Simplíssimo comercializou mais de 1 milhão de exemplares e publicou mais de 1.000 ebooks e livros impressos. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoCrackle: o Bookboon Dos Filmes – Tudo Gratuito e Legalizado, no Brasil

Comments 1

  1. A ideia é muito boa, espero que outras empresas lancem sites semelhantes, só o nome que é meio estranho…

    Quanto aos livros, quando você compra deveria ter acesso ao livro automaticamente, disponível no momento que comprou e não esperar a disponibilização por link no e-mail ou depois de muito tempo nos aplicativos.

    O livro deveria ser disponibilizado de imediato, nem que fosse um arquivo kamikaze que se autodestruiria ou bloquearia se não fosse pago.

    Não tenho cartão de crédito e tenho de esperar um dia, às vezes até mais, até que o livro me seja disponibilizado.

    Quem tem cartão também não tem acesso ao livro em real time, tem de esperar minutos ou mesmo horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *