Os 5 mandamentos para trabalhar com fontes em eBooks

Fernando Ebooks, Notícias Deixe um comentário

Inicio aqui uma série de artigos com dicas práticas sobre como preparar o documento no InDesign para a produção no digital. Estas dicas nascem da prática cotidiana e não de teorias. São inúmeras as vezes que vi arquivos digitais mal feitos (ePub ou Mobi) por causa de erros presentes na diagramação do InDesign, além, é obvio, por causa da falta de conhecimentos específicos sobre os formatos de livro digital. Preparar um arquivo que deverá ser exportado também para o digital, obriga o designer a fazer as coisas bem feitas desde o inicio. Vamos iniciar com as fontes:

Cinco mandamentos

Colocar uma fonte personalizada no ePub é possível, sem grandes problemas. As dificuldades estão no modo como estas fontes foram usadas no InDesign.

1) Use somente fontes opentype e truetype

As velhas fontes postscript não funcionam no ePub. Converter elas para os novos formatos não é uma boa opção e deve ser feito somente no caso de livros já diagramados. Se você está preparando um novo projeto, use somente fontes opentype e truetype.

2) Não “aperte” ou “alargue” sua fonte!

Mude seus hábitos e evite, sem exceções, modificar a escala horizontal ou vertical de uma fonte. As fontes foram estudadas e pensadas por designers que projetaram elas daquela forma. As melhores famílias de fontes possuem já as variações como narrow, condensed, light ou extended.

No arquivo digital (tanto ePub, quanto mobi) não é possível mudar a escala horizontal ou vertical de uma fonte.

exemploStrech

3) Não use itálico forçado!

A fonte não possui itálico? Troque de fonte! O critério é o mesmo do ponto 2. O itálico é em geral uma fonte diferente e não uma simples inclinação na fonte normal. Isto fica feio no livro impresso, e realmente não funciona no digital.

4) Escolha fontes que possuam acentuação completa

Não use fontes sem acentuações para títulos ou outras partes. Criar manualmente a acentuação pode até funcionar na versão impressa(!), mas no digital vai causar muitos problemas e você será obrigado a trocar de fonte. Para entender um pouco mais sobre a codificação das fontes nos formatos digitais dá uma olhada nestes slides.

5) Uma atenção aos direitos de uso das fontes…

Esta dica vale em particular para os editores. Alguém já leu a EULA de uma fonte? Usar uma fonte no digital implica questões legais. Vale a pena prestar atenção neste detalhe também. Existem modos para encriptar as fontes no arquivo ePub, ainda que pouco conhecidos e usados.

Uma dica extra para quem quer aprofundar de maneira séria o conhecimento sobre fontes é o site Tipocracia, um projeto educativo voltado para a promoção da cultura tipográfica pelo Brasil. No mês de março promovem um encontro internacional sobre o tema. Saiba mais aqui.

No mês de março, estarei ministrando alguns cursos da Simplíssimo sobre produção de eBooks, especificamente o Workshop Produção de eBooks em ePub e ePub3 para eBooks Avançados, em SP e no RJ. Quem não pode ir até lá, pode fazer também o meu Curso Online, que mostra didaticamente o passo-a-passo para produzir ebooks em ePub a partir do InDesign, além de explicar como fazer a pós-produção do ePub.

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.000 autores e editoras. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoOs 5 mandamentos para trabalhar com fontes em eBooks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *