colaboração

E se as Editoras Lançassem Sua Própria Livraria Online?

da Redação Notícias Deixe um comentário

A ideia apresentada por Joe Wilkert em seu último artigo faz todo o sentido. Por que as editoras precisam da Amazon e outras famosas lojas online? Por que não vendem seus eBooks em seus sites?

A resposta para tudo isso é visibilidade. Em um mundo atual em que os leitores não se importam mais em saber qual a editora do eBook que estão comprando, fica bem difícil para as produtoras de livros fazer com que clientes entrem e comprem em seus sites. Isso fica ainda pior quando uma gigante como a Amazon resolve arcar com prejuízos que editoras não poderiam segurar para vender livros digitais a preços muito menores do que o mínimo.

O mesmo pode ser aplicado ao mundo dos impressos: o leitor vai até uma grande livraria para encontrar variedade, para encontrar tudo o que precisa. Se ele for até a seção de gastronomia, irá encontrar todos os melhores livros sobre o assunto, não importando de qual editora seja, e não precisará consultar uma por uma – impossível conhecer todas – para pesquisar livros.

No mundo digital, editoras sofrem por terem que se submeter às taxas de comercialização e à revelia de precificação de lijas online. Aqui no Brasil não é muito diferente. Taxas que chegam a 50% do valor do eBook impedem a popularização dos livros digitais, uma vez que há muitas bocas tirando um pedaço do mesmo título, e assim vender algo por R$2,99 está fora de cogitação.

Mas a ideia de Wilkert é muito boa. Porque não abrir uma livraria online cuidada por editoras? Com taxas apenas de distribuição, proteção e manutenção do portal, editoras de todos os tamanhos poderiam vender seus eBooks mais baratos, além de ter acesso à preciosa informação sobre os compradores dos títulos.

Wilkert sugere que com sua própria livraria, as editoras poderiam praticar o modelo de agência, e manter 70% do valor do eBook, enquanto os outros 30% iriam para a manutenção do serviço. Lojas estão virando editoras e, por isso, porque não editoras virando lojas? O autor também sugere que a grande loja de editoras poderia abandonar o DRM para bater lojas como Amazon, mas aí já é outra história, né?

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

da Redação

Para entrar em contato com a redação do Revolução eBook, escreva para sac@simplissimo.com.br

SimplíssimoE se as Editoras Lançassem Sua Própria Livraria Online?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.