Após protestos dos consumidores editora baixa preços – artigo

Colaboração do leitor Notícias 1 Comment

Será que um dia essa moda pega no Brasil?

No Reino Unido, o preço do e-book do livro mais recente da saga Crespúsculo, Breaking Dawn (Amanhecer), foi rebaixado após uma série de protesto dos consumidores.

A editora Little, Brown derrubou o preço do e-book de £13.99 (US$ 21.79) para apenas £4.49 (US$6.99).

De acordo com Graeme Neill do site The Bookseller:

Editoras vem afirmando que desejam ver os e-books vendidos por preços semelhantes ao das edições impressas, mas a editora foi criticada por consumidores da iBookstore da Apple pelo preço do e-book Breaking Down, cuja versão Kindle está disponível por £3.59 [US$5.59], capa dura por £7.49 [US$11.67] na Amazon, e na Waterstones.com por £8.29 [US$12.91].

O preço sugerido de venda para a versão paperback (brochura) do livro é £7.99 (US$12.45) — consideravelmente mais caro que o e-book, e até mais caro do que o preço da Amazon para a versão capa dura.

Concordo com os fãs de vampiros que o preço alto dos e-books é uma droga. Com alguma esperança, as editoras vão seguir precificações mais baixas para os e-books, ao invés de sugar o sangue dos leitores, até deixar eles secos…

(Transcrição da notícia do Teleread: Twilight publisher drops e-book price after consumer protests | TeleRead: Bring the E-Books Home.)

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

Colaboração do leitor

SimplíssimoApós protestos dos consumidores editora baixa preços – artigo

Comments 1

  1. Esses preços altíssimos e surreais, lembrando a fanfarrice praticada aqui no brazil, não fazem o menor sentido: os custos de produção e distribuição são virtualmente inexistentes, diferente de cópias impressas gastando papel, tinta, cola e sendo transportados fisicamente país afora…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *