É, só dá eles: Kobo anuncia três novos eReaders, horas antes da Amazon

Eduardo Melo - Simplíssimo Notícias 5 Comments

Ontem comentamos sobre a estratégia da Kobo de entrar no mercado brasileiro vendendo seus eReaders com preços agressivos, ressalvando que a linha atual de aparelhos já estava ficando um pouco defasada. Pura coincidência, o site Engadget reportou hoje cedo que a Kobo anunciou três novos eReaders, apenas algumas horas antes do aguardado anúncio da Amazon. Competição séria é isso, o resto é conversa.

Os três aparelhos novos, pelas especificações, atendem certas necessidades e colocam a Kobo em pé de igualdade com a concorrência.

O primeiro deles, o Glo ComfortLight, segue a linha Glow inaugurada pela Barnes&Noble: é um eReader com tela e-ink e iluminação de qualidade para leitura noturna. Este tem medidas de 15.7 x 11.4 cm, WiFi, 2GB de memória, slot para cartão SD até 32GB, resolução de 1024×768 e 16 tons de cinza. Estará disponível a partir de outubro, pelo preço de US$129.99.

O segundo aparelho é o novo tablet da Kobo substitui o Vox, que nunca chegou a decolar de verdade. Batizado de “Arc”, ele poderá acessar a loja de apps Google Play, terá tela de 7 polegas e a versão Ice Cream Sandwich do Android.

Por fim, o terceiro aparelho é um eReader em formato pocket, batizado de Kobo Mini. Não chega a ser uma “novidade”, outras empresas já lançaram eReaders nesta linha, mas é a primeira grande empresa do setor a investir neste tipo de aparelho (salvo, claro, se a Amazon anunciar algo igual daqui algumas horas…). Ele pesa apenas 134 gramas, mede 10,1 x 13,3 cm – para fins de comparação, é menor que um Pocket da L&PM… a tela é e-ink, com 5″ e 16 tons de cinza, e o aparelho ainda tem Wi-Fi. E detalhe: o preço de venda será de módicos US$ 79,99… o eReader mais barato vendido por este preço, era o Kindle com anúncios embutidos, disponível até poucos dias atrás (e somente para o mercado norte-americano). Um outro detalhe deste mini eReader são capas coloridas traseiras, que poderão ser trocadas conforme a preferência do cliente e prometem ser mais confortáveis para segurar o aparelho.

O ponto fraco do Kobo Mini é a bateria: segundo a especificação no site da Kobo, dura apenas 2 semanas com o WiFi desligado, o que indica que a redução no tamanho do aparelho acaba comprometendo esse importante aspecto. O Kobo Glo, comparativamente, indica que a bateria dura 1 mês com o WiFi desligado e 55 horas contínuas se a iluminação estiver ligada. Mesmo assim, para quem passa horas dentro de trens e ônibus, entre outros lugares apertados, um eReader pocket de verdade pode ser extremamente útil, sem falar no conforto e facilidade para carregar em qualquer lugar, até mesmo em um bolso.

Agora só resta descobrirmos duas coisas:

1) Quando a Kobo e a Livraria Cultura começarão a vender os eReaders? Vamos torcer que não seja apenas na segunda quinzena de dezembro, e comecem antes disto;

2) Se a Kobo irá vender no Brasil com “preços agressivos”, quais serão os aparelhos? Os que estão saíram de linha, ou estes da linha nova, estalando de tão novos?

Fontes: Kobo announces three new readers: one glows, one’s small, one runs Ice Cream Sandwich — Engadget e Kobo

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.000 autores e editoras. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoÉ, só dá eles: Kobo anuncia três novos eReaders, horas antes da Amazon

Comments 5

  1. 2013 definitivamente será o ano dos e-readers no Brasil

    pelo menos para a pequena elite literária tupiniquim

    por enquanto vou aproveitando pra ler ebooks kindle sem DRM no meu iriver Story promocional

  2. Torço para que a Kobo seja bem sucedida no Brasil. No início desse ano, cansei de esperar e importei um Kobo Touch. Posso dizer que a experiência de leitura é excelente, outro ponto forte é a liberdade para comprar os livros onde quiser. Recentemente, houve uma atualização do software e ficou melhor ainda, a passagem de páginas está bem mais rápida. Agora, quanto à luminosidade na tela do Kobo Glo isso não acabaria indo contra o ponto forte do ereader, de possuir tela sem iluminação, mais apropriada para leitura? Espero que vocês possam testar brevemente um desses e nos informar.

  3. Olá Eduardo, gostaria de frisar a última parte do meu comentário anterior e, quem sabe, ter uma opinião do site: vocês já testaram um desses e-readers com iluminação? O efeito é semelhante a um tablet? É “confortável”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.