EPUB3: desenvolvedores já podem criar apps nativos

Eber Freitas Ebooks, Mercado 1 Comment

A experiência de leitura de eBooks em breve irá se tornar bem mais interessante. O International Digital Book Forum (IDPF), através da Readium Foundation, liberou o SDK (kit de desenvolvimento de software) para desenvolvedores independentes criarem aplicativos, extensões e funcionalidades para o formato ePub3.

O lançamento coincide com a formalização da Readium Foundation, durante a Feira do Livro de Paris. A Readium.org foi criada no ano passado para desenvolver um aplicativo para o browser Chrome capaz de ler arquivos ePub3 com suporte total. Agora a entidade ganhará mais uma tarefa: estimular os desenvolvedores a criar aplicações nativas para dispositivos móveis através do seu motor de renderização para apps nativos.

Isso é algo interessante. A maioria dos softwares leitores de eBooks em tablets e smartphones são proprietários – desde o Kindle até o iBooks. Usando o Dropbox é possível “obrigar” o iBooks a abrir um livro digital que não foi adquirido pelo dispositivo, mas o que o IDPF pretende fazer é mais ou menos o que o W3C fez com a Web: impedir que um “browser” ou leitor monopolize o mercado e force os leitores a utilizarem apenas uma plataforma, mantendo os interesses comerciais apenas no mercado de conteúdo e dissolvendo um pouco mais os ecossistemas proprietários.

De acordo com a Readium, uma das empresas mais generosas foi a Kobo. Pelo menos na doação de conhecimentos em arquitetura de software e códigos. “Vários outros apoiadores contribuíram com recursos e expertise, incluindo a Bluefire Productions, Evident Point e [o próprio] IDPF”, declarou a entidade em release.

Outros membros da Readium Foundation incluem empresas e instituições como a ACCESS, Aldiko, Baker & Taylor, Benetech, Bokbasen, DAISY Consortium, Datalogics, De Marque, DILICOM, eBook.de, Eden Livres, Editis, Feedbooks, Firebrand Technologies, Hachette Livre, Izneo, LIA (da Associação de Editores Italianos), Mantano, Numilog, Rakuten, Sony Corporation, TXTR, e Vibal Publishing House.

Essas companhias estão juntas por uma causa – que, no final, será financeiramente boa para todos: acelerar a adoção de eBooks. E, aparentemente, a melhor maneira de conquistar novos clientes é abrindo mão da concorrência e da propriedade. “A Fundação Readium é neutra e aberta a todos, e irá operar de maneira transparente para melhorar a qualidade e consistência para o ePub3 entre as implementações. Cada um dos membros se comprometeu com contribuições significativas”, publicou, em nota.

Com informações do Publishers Weekly

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.000 autores e editoras. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoEPUB3: desenvolvedores já podem criar apps nativos

Comments 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *