A fórmula mágica para vender mais livros

Se existisse uma fórmula mágica para vender mais livros, que ingredientes ela teria?

Eduardo Melo Marketing Deixe um comentário

Publicar um livro nas livrarias é muito mais fácil e rápido do que antigamente. Vender e fazer o marketing do seu livro, já é outra história — parece que fica mais difícil a cada dia. O livro disputa a atenção com outras mídias, e os brasileiros nunca foram de ler muitos livros. Se existisse uma fórmula mágica para vender mais livros, 110% dos autores a comprariam sem titubear!

Vamos imaginar que existisse uma fórmula mágica para isso. Se ela existisse, quais ingredientes ela teria? Consigo pensar em alguns e vou detalhar aqui. Se você quiser compartilhar os seus ingredientes, fique à vontade para fazer isso nos comentários desta página — outros autores poderão tirar proveito das suas dicas, e vice-versa.

1) A divulgação precisa começar MUITO ANTES da publicação em si

Um equívoco frequente entre os autores: a divulgação do livro não começa com a publicação nas lojas. Ela deve começar vários meses antes de ele ser lançado. Muitos meses antes.

Durante aquele período em que o livro é revisado, diagramado, produzido, até mesmo quando você está finalizando ele — compartilhe com o mundo que o livro está “no prelo”, que os trabalhos vão de vento em popa, que o lançamento está próximo… você pode e deve compartilhar os avanços positivos do trabalho editorial: mostrar a capa pronta, um trecho diagramado do livro, as maquetes da capa, vale fazer montagem para seu Instagram, foto mostrando que sonha com o livro, videozinho pulando feito babuíno cheio de pulgas quando a prova do livro fica pronta (ok, essa não é para todos) e por aí vai. Logicamente, dentro do seu padrão de comunicação, o seu jeito habitual de se comunicar, e conforme a disposição de explorar um pouco além desse habitual. Se o seu livro é um conteúdo profissional, claro que precisa transmitir seriedade — faça live(s) com outro(s) colega(s) da área para debater o conteúdo do livro, contextualize seu livro no presente, na vida e no dia-a-dia das pessoas, siga uma linha mais “cabeça” e menos “babuíno saltitante” — sempre focando na relevância desta comunicação, seja qual caminho escolher.

2) Construa relevância

Durante esse processo de construção da sua divulgação, você deve procurar expandir os seus seguidores, seu público. A despeito de qualquer fórmula, técnica de marketing ou forma de divulgação, é 100% certo seguir a seguinte filosofia: só é possível ter algum sucesso, quando o seu conteúdo é relevante e acrescenta algo na vida das pessoas — isso vale para blog, twitter, Instagram, TikTok… vale para qualquer coisa na vida. De nada adiantará você postar “n” vezes por semana que está lançando um livro, que vai vender um livro, que é seu primeiro livro etc, sem mostrar para esta audiência por quê este livro merece atenção, por quê ele é relevante, o que ele irá acrescentar na vida de quem comprar e ler. Se o seu livro é o milésimo romance sobre vampiros e lobos, o que ele tem que o diferencia dos outros, o que existe nele que faz merecer a atenção dos leitores? Explore os seus diferenciais.

Não faça spam, seja qual for o canal!

3) Apresente seu livro como se fosse uma lata de tomates pelados

Você vai ao supermercado comprar uma lata de tomates pelados. Qual você pega, aquela que está suja e amassada, ou uma limpinha e sem amassos? Salvo pessoas distraídas, a grande maioria dos consumidores foge de produtos assim. As empresas investem rios de dinheiro em embalagens bonitas, chamativas e resistentes. Por que seria diferente com o seu livro? Seu livro é um produto também.

A capa é importante e ela precisa ter um visual bonito e profissional — dizer isso é óbvio, mas vivemos num tempo onde nada mais é óbvio, certo? Só que a capa, porém, nem de longe é o único elemento principal da “embalagem” do seu livro atualmente. O resumo da obra que vai para as lojas virtuais, é tão ou até mais importante que a capa.

As duas primeiras linhas do resumo de um livro são absolutamente decisivas para os clientes/leitores formarem sua decisão de compra, quando eles chegam na página de venda do livro. E se esses leitores encontrarem um erro de português, de concordância, logo na primeira linha do resumo? Isso será o amassado da sua lata. E se o seu resumo, embora sem erros gramaticais ou ortográficos, não explicar o que diferencia seu livro dos demais? Se for um texto medonho, truncado, cheio de adjetivos? Isso será a sujeira da sua lata. Algum cliente vai querer pegar seu livro da prateleira, amassado ou sujo?

Cuide do seu resumo. Sintetize em duas linhas por que seu livro é relevante e no que ele se diferencia dos demais. Se não for possível fazer isso (ok, nem sempre é), então pense: o que irá chamar a atenção dos clientes hipotéticos? O que fará esses clientes se interessarem? Coloque isso em palavras, da melhor maneira que puder. Faça esboços, faça rascunhos, compare, pergunte a pessoas próximas, preferencialmente as mais sinceras, o que elas acham. 

4) Volte e aplique o mesmo parâmetro ao conteúdo do livro

Analogias são uma forma didática e simples de apresentar ideias. Melhor do que isso, só desenhando, certo? Mas nesta década de 20 do século 21 falar e repetir o óbvio é indispensável. A capa e o resumo são a lata, a embalagem. Os tomares, por sua vez, são o seu conteúdo, o livro em si.

É suficiente cultivar tomates de qualquer jeito e mandá-los para a prateleira do mercado? Sejam in natura ou enlatados, esses tomates não serão comprados se estiverem bichados, mofados, machucados! Como você cultiva seus tomates / como escreve e organiza seus livros? Como conseguimos tomates bonitos? Um livro bem organizado, bem escrito, mesmo com um visual simples, já é um tomate bonito, se os clientes/leitores conseguem ler o livro sem que nada da diagramação ou da aparência do livro distraia sua atenção, sem que erros de ortografia e gramática saltem aos olhos.

Aplique esse parâmetros ao seu livro. Alguém além de você conferiu o conteúdo para erros de ortografia e gramática? Um visual profissional deixaria ele mais fácil de ler? Uma nova capa traria frescor para a apresentação do conteúdo nas lojas? Se a resposta para alguma destas perguntas é “sim”, mãos-à-obra! Conserte e publique, ou conserte e publique uma segunda, terceira edição. Dificilmente alguma coisa na vida rende bons resultados, sem um esforço e planejamento que seja proporcional a estes resultados. Com livros não é diferente!

Que outros ingredientes poderíamos acrescentar a esta fórmula mágica para vender mais livros? Deixe suas sugestões nos comentários abaixo!

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

Eduardo Melo

Eduardo Melo é fundador da Simplíssimo e seu diretor-executivo desde 2010. É licenciado em História e Mestre em Teoria da Literatura.

SimplíssimoA fórmula mágica para vender mais livros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.