Livro se compra só na livraria?

Eduardo Melo - Simplíssimo Ebooks, Mercado, Notícias Deixe um comentário

“Livro se compra na livraria, não na escola”, é o título de um anúncio publicado pela Associação Estadual de Livrarias do Rio de Janeiro, em março, no jornal O Globo. De todo modo, vale a pena conferir. Escrito no estilo “manifesto”, o texto tem valor histórico, pois mostra como as livrarias tentam resistir a uma das tantas transformações que o seu mercado atravessa atualmente. Será mesmo que é possível defender, em 2013, que livros só podem ser comprados nas livrarias? O tempo dirá.

O texto é requentado de uma campanha semelhante, de 2011, o que demonstra a pouca influência das livrarias para interferir nesta questão – e também revela a falta de criatividade para bolar outro texto. Aqui vai o anúncio do Globo, e abaixo, o texto de 2011.

ael_rj_volta_as_aulas

Todos os anos, as livrarias legalmente estabelecidas do Estado do Rio de Janeiro se preparam para atender pais, alunos e responsáveis na volta às aulas.

A cada ano este movimento diminui, devido à concorrência desleal através da venda direta de livros dentro das escolas, da adoção de apostilas, sistemas de ensino e do uso de fotocópias.

Escolas são estabelecimentos voltados à educação e ao ensino, não estabelecimentos comerciais de varejo.

Infelizmente, os critérios para a seleção dos livros escolares nem sempre são transparentes, baseados na qualidade ou conteúdo, mas passam por “benefícios” ou “vantagens” concedidos pelos editores.

Essa prática, além de lesar as livrarias, pode muitas vezes caracterizar “venda casada”, onde o custo da mensalidade já embute livros, material escolar e uniformes.

Este fato tira dos pais, alunos e responsáveis o direito de livre escolha. Todos ficam  impedidos de pesquisar  melhores condições de atendimento, preço ou pagamento, e sem poder decidir onde e como comprar.

O hábito de freqüentar livrarias e bibliotecas, onde as crianças podem entrar em contato com livros variados, de grandes autores da literatura brasileira e universal, deve ser adquirido na infância.

A compra dos livros escolares é uma ótima oportunidade para descobrir o prazer da leitura e o mundo encantado dos livros.

Para a Associação Estadual de Livrarias do Rio de Janeiro, cada um tem um papel bem definido e que deve ser seguido para o bem de todos.

O Autor escreve o Livro.
A Editora publica o Livro.
A Livraria vende o Livro.
A Escola ensina aos alunos utilizando o Livro.

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.000 autores e editoras. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoLivro se compra só na livraria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *