Mais Informações do Congresso Internacional Daisy

10/10/2011
 / 
por da Redação
 / 

De acordo com o press release oficial, publicado pelo site Portugal Digital:

Reconhecido internacionalmente como um dos mais modernos recursos de acessibilidade de leitura, o formato Daisy (Digital Accessible Information System) será foco do
Congresso Internacioanl Daisy realizado pela Fundação Dorina Nowill para Cegos em parceria com o Consórcio Daisy Latino, que acontecerá em São Paulo, nos dias 4 e 5 de novembro deste ano.

Na programação estão contemplados assuntos como livros didáticos e seus desafios ao formato Daisy; formatos Daisy 4 e EPUB 3: convergência entre mercado e acessibilidade – desafios e oportunidades, compartilhamento de livros acessíveis online, o futuro do livro Daisy, além de um panorama da produção e distribuição deste formato no Brasil, na América do Norte, na Europa e na Oceania.

Entre os palestrantes estarão Hiroshi Kawamura, Presidente do Consórcio Daisy, George Kerscher, Secretário Geral do Consórcio Daisy, Stephen King, Diretor de Prevenção e Relações Internacionais do Instituto Real Nacional para o Cego do Reino Unido, Alfredo Weiszflog, presidente do conselho da Editora Melhoramentos e da Fundação Dorina Nowill para Cegos, além de representantes da Abrelivros, Ministério da Educação e de instituições ligadas à questão da deficiência visual.

O congresso será precedido pela Reunião Semestral do Conselho Mundial Daisy, nos dias 2 e 3 de novembro, também em São Paulo, que tem a missão de analisar a produção mundial de livros digitais no formato Daisy e discutir questões-chave como inovação, acessibilidade e disseminação da tecnologia.

O formato Daisy é uma ferramenta de leitura digital que permite à pessoa cega ou com visão subnormal acesso à leitura de forma rápida e estruturada. O usuário pode visualizar o conteúdo do texto em vários níveis de ampliação e ouvir a sua gravação em em voz sintetizada de forma simultânea. A ferramenta possui mecanismos de busca por palavras, notas de rodapé opcional, marcadores de texto, soletração, leitura integral de abreviaturas e de siglas, além de emitir a pronúncia correta de palavras estrangeiras. O formato Daisy destaca-se pela possibilidade de que todas as pessoas – com e sem deficiência – acessem os conteúdos.

“É importante para o Brasil sediar este evento. Os livros neste formato já são produzidos há mais de 15 anos na Europa, na América do Norte e nos países da Ásia, porém com a América Latina esta é uma relação nova que será fortalecida nesta oportunidade”, comenta Pedro Milliet, desenvolvedor dos livros em formato Daisy da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

O Congresso também será uma oportunidade de apresentar o pioneirismo do Brasil com relação à produção de livros Daisy. Destaque para a Fundação Dorina Nowill para Cegos, que há mais de quatro anos foi a primeira instituição a desenvolver livros digitais Daisy em língua portuguesa, e hoje conta com uma rede nacional de produção de livros neste formato, com mais de 1,2 mil títulos produzidos e 30 mil exemplares distribuídos gratuitamente aos deficientes visuais. Além disso, recentemente o Daisy foi adotado pelo Ministério da Educação como um dos formatos para livros aprovados no PNBE – Programa Nacional de Biblioteca na Escola e PNLD – Programa Nacional do Livro Didático.
Durante o Congresso Internacional os participantes receberão em primeira mão informações sobre a convergência do formato Daisy e EPUB. Esta unificação simplifica os métodos de produção de livros digitais e possibilita um ganho em acessibilidade, que se traduz na ampliação do mercado editorial para mais pessoas.

Sobre Fundação Dorina

A Fundação Dorina Nowill para Cegos há mais de quatro anos desenvolve livros digitais acessíveis no formato Daisy, seguindo rigorosamente o protocolo definido pelo DAISY Consortium, que inclui desde a conversão de arquivos em qualquer formato até a produção do livro Daisy com áudio e texto completo.

Além do processo de produção de livros digitais acessíveis, a instituição desenvolveu também um leitor de livros neste formato, o Dorina Daisy Reader (DDReader), para integração total com os arquivos no formato Daisy, que permite ajustes de preferências e interfaces personalizadas em três línguas: português, inglês e espanhol. Entre os principais recursos do DDReader estão um tutorial incorporado ao aplicativo, acesso a todos os comandos pelo teclado, eco de comandos em voz sintetizada e histórico de leitura de livros. O aplicativo está disponível para download gratuito no site: www.fundacaodorina.org.br/livro-daisy. Já foram realizados mais de 7 mil downloads gratuitos do leitor.

A Fundação Dorina há 65 anos facilita a inclusão social de crianças, jovens e adultos cegos ou com baixa visão, por meio de reabilitação, e produção de livros e revistas acessíveis que permite às pessoas com deficiência visual acesso ao mundo do conhecimento e da informação. Com a maior imprensa braille da América Latina, a instituição tem capacidade para impressão de mais 45 milhões de páginas braille por ano. A Fundação Dorina Nowill produz livros didáticos, literatura e best-sellers. Na instituição também são produzidos cardápios, partituras musicais, catálogos, cartões de visitas e outros materiais de prestação de serviços às empresas e à comunidade.

Sobre o Daisy

Digital Accessible Information System é um conjunto de protocolos de definição do formato de livro digital criado pelo Daisy Consortium, um grupo mundial de entidades voltadas para publicação de livros em formatos acessíveis. Diretamente relacionada com organizações responsáveis pela criação e manutenção dos protocolos de linguagens universais, tais como W3C, NISO, OpenEBook.Org, o consórcio Daisy criou e mantém este que é hoje o principal conjunto de protocolos usado na publicação de livros digitais, que facilitam o compartilhamento de recursos por meio da padronização de formatos de informação acessíveis. Mais informações: www.daisy.org

Serviço:
Congresso Internacional de Livros Digitais Daisy
Inscrições a partir de 27 de setembro
Data: 4/11/2011 e 5/11/2011
Organização: Fundação Dorina Nowill para Cegos e Consórcio Daisy Latino
Telefone: (11) 5087-0981
E-mail: eventos@fundacaodorina.org.br
Site: www.fundacaodorina.org.br
Local: Hotel Meliá Jardim Europa
Endereço: Rua João Cachoeira, 107 – Itaim Bibi

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

10/10/2011
 / 
por da Redação
 / 

De acordo com o press release oficial, publicado pelo site Portugal Digital:

Reconhecido internacionalmente como um dos mais modernos recursos de acessibilidade de leitura, o formato Daisy (Digital Accessible Information System) será foco do
Congresso Internacioanl Daisy realizado pela Fundação Dorina Nowill para Cegos em parceria com o Consórcio Daisy Latino, que acontecerá em São Paulo, nos dias 4 e 5 de novembro deste ano.

Na programação estão contemplados assuntos como livros didáticos e seus desafios ao formato Daisy; formatos Daisy 4 e EPUB 3: convergência entre mercado e acessibilidade – desafios e oportunidades, compartilhamento de livros acessíveis online, o futuro do livro Daisy, além de um panorama da produção e distribuição deste formato no Brasil, na América do Norte, na Europa e na Oceania.

Entre os palestrantes estarão Hiroshi Kawamura, Presidente do Consórcio Daisy, George Kerscher, Secretário Geral do Consórcio Daisy, Stephen King, Diretor de Prevenção e Relações Internacionais do Instituto Real Nacional para o Cego do Reino Unido, Alfredo Weiszflog, presidente do conselho da Editora Melhoramentos e da Fundação Dorina Nowill para Cegos, além de representantes da Abrelivros, Ministério da Educação e de instituições ligadas à questão da deficiência visual.

O congresso será precedido pela Reunião Semestral do Conselho Mundial Daisy, nos dias 2 e 3 de novembro, também em São Paulo, que tem a missão de analisar a produção mundial de livros digitais no formato Daisy e discutir questões-chave como inovação, acessibilidade e disseminação da tecnologia.

O formato Daisy é uma ferramenta de leitura digital que permite à pessoa cega ou com visão subnormal acesso à leitura de forma rápida e estruturada. O usuário pode visualizar o conteúdo do texto em vários níveis de ampliação e ouvir a sua gravação em em voz sintetizada de forma simultânea. A ferramenta possui mecanismos de busca por palavras, notas de rodapé opcional, marcadores de texto, soletração, leitura integral de abreviaturas e de siglas, além de emitir a pronúncia correta de palavras estrangeiras. O formato Daisy destaca-se pela possibilidade de que todas as pessoas – com e sem deficiência – acessem os conteúdos.

“É importante para o Brasil sediar este evento. Os livros neste formato já são produzidos há mais de 15 anos na Europa, na América do Norte e nos países da Ásia, porém com a América Latina esta é uma relação nova que será fortalecida nesta oportunidade”, comenta Pedro Milliet, desenvolvedor dos livros em formato Daisy da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

O Congresso também será uma oportunidade de apresentar o pioneirismo do Brasil com relação à produção de livros Daisy. Destaque para a Fundação Dorina Nowill para Cegos, que há mais de quatro anos foi a primeira instituição a desenvolver livros digitais Daisy em língua portuguesa, e hoje conta com uma rede nacional de produção de livros neste formato, com mais de 1,2 mil títulos produzidos e 30 mil exemplares distribuídos gratuitamente aos deficientes visuais. Além disso, recentemente o Daisy foi adotado pelo Ministério da Educação como um dos formatos para livros aprovados no PNBE – Programa Nacional de Biblioteca na Escola e PNLD – Programa Nacional do Livro Didático.
Durante o Congresso Internacional os participantes receberão em primeira mão informações sobre a convergência do formato Daisy e EPUB. Esta unificação simplifica os métodos de produção de livros digitais e possibilita um ganho em acessibilidade, que se traduz na ampliação do mercado editorial para mais pessoas.

Sobre Fundação Dorina

A Fundação Dorina Nowill para Cegos há mais de quatro anos desenvolve livros digitais acessíveis no formato Daisy, seguindo rigorosamente o protocolo definido pelo DAISY Consortium, que inclui desde a conversão de arquivos em qualquer formato até a produção do livro Daisy com áudio e texto completo.

Além do processo de produção de livros digitais acessíveis, a instituição desenvolveu também um leitor de livros neste formato, o Dorina Daisy Reader (DDReader), para integração total com os arquivos no formato Daisy, que permite ajustes de preferências e interfaces personalizadas em três línguas: português, inglês e espanhol. Entre os principais recursos do DDReader estão um tutorial incorporado ao aplicativo, acesso a todos os comandos pelo teclado, eco de comandos em voz sintetizada e histórico de leitura de livros. O aplicativo está disponível para download gratuito no site: www.fundacaodorina.org.br/livro-daisy. Já foram realizados mais de 7 mil downloads gratuitos do leitor.

A Fundação Dorina há 65 anos facilita a inclusão social de crianças, jovens e adultos cegos ou com baixa visão, por meio de reabilitação, e produção de livros e revistas acessíveis que permite às pessoas com deficiência visual acesso ao mundo do conhecimento e da informação. Com a maior imprensa braille da América Latina, a instituição tem capacidade para impressão de mais 45 milhões de páginas braille por ano. A Fundação Dorina Nowill produz livros didáticos, literatura e best-sellers. Na instituição também são produzidos cardápios, partituras musicais, catálogos, cartões de visitas e outros materiais de prestação de serviços às empresas e à comunidade.

Sobre o Daisy

Digital Accessible Information System é um conjunto de protocolos de definição do formato de livro digital criado pelo Daisy Consortium, um grupo mundial de entidades voltadas para publicação de livros em formatos acessíveis. Diretamente relacionada com organizações responsáveis pela criação e manutenção dos protocolos de linguagens universais, tais como W3C, NISO, OpenEBook.Org, o consórcio Daisy criou e mantém este que é hoje o principal conjunto de protocolos usado na publicação de livros digitais, que facilitam o compartilhamento de recursos por meio da padronização de formatos de informação acessíveis. Mais informações: www.daisy.org

Serviço:
Congresso Internacional de Livros Digitais Daisy
Inscrições a partir de 27 de setembro
Data: 4/11/2011 e 5/11/2011
Organização: Fundação Dorina Nowill para Cegos e Consórcio Daisy Latino
Telefone: (11) 5087-0981
E-mail: eventos@fundacaodorina.org.br
Site: www.fundacaodorina.org.br
Local: Hotel Meliá Jardim Europa
Endereço: Rua João Cachoeira, 107 – Itaim Bibi

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Esta página ainda não tem comentários. Quer comentar primeiro?

Deixe um comentário