Nook pode ficar pelo caminho

26/02/2013
 / 
por da Redação
 / 

Ausência da Nook Media na oferta pode sinalizar que a companhia deve se afastar mais da fabricação de hardware próprio e focar em parcerias

O fundador, chairman e maior acionista da Barnes & Noble – com aproximadamente 30% dos papeis -, Leonard Riggio, fez uma oferta para adquirir as lojas físicas e virtuais da varejista. A proposta foi feita nesta segunda-feira (25) junto à Securities and Exchange Comission (SEC), órgão regulatório dos Estados Unidos.

Sem fornecer maiores detalhes (incluindo valores), a companhia apenas afirmou que um comitê estratégico está avaliando a proposta e que não irá comentar nada sobre o assunto por enquanto. A oferta de Riggio inclui as livrarias físicas, o website Barnesandnoble.com e a editora Sterling Publishing.

E o Nook? A deficitária unidade ficaria de fora da aquisição em um primeiro momento, assim como as lojas de faculdades. No último ano, a Nook Media teve uma receita menor do que o esperado, e a queda nos lucros após juros, impostos e amortizações (EBITDA) foi de aproximadamente US$ 262 milhões.

Esse poderia ser um sinal de que a B&N poderia encostar o eReader aos poucos, enquanto focava nas demais unidades de negócios. De acordo com uma análise do The New York Times, a companhia continuaria produzindo conteúdo digital, mas para dispositivos de parceiros, possivelmente Microsoft e Samsung.

Com informações da Bloomberg e The Bookseller

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

26/02/2013
 / 
por da Redação
 / 

Ausência da Nook Media na oferta pode sinalizar que a companhia deve se afastar mais da fabricação de hardware próprio e focar em parcerias

O fundador, chairman e maior acionista da Barnes & Noble – com aproximadamente 30% dos papeis -, Leonard Riggio, fez uma oferta para adquirir as lojas físicas e virtuais da varejista. A proposta foi feita nesta segunda-feira (25) junto à Securities and Exchange Comission (SEC), órgão regulatório dos Estados Unidos.

Sem fornecer maiores detalhes (incluindo valores), a companhia apenas afirmou que um comitê estratégico está avaliando a proposta e que não irá comentar nada sobre o assunto por enquanto. A oferta de Riggio inclui as livrarias físicas, o website Barnesandnoble.com e a editora Sterling Publishing.

E o Nook? A deficitária unidade ficaria de fora da aquisição em um primeiro momento, assim como as lojas de faculdades. No último ano, a Nook Media teve uma receita menor do que o esperado, e a queda nos lucros após juros, impostos e amortizações (EBITDA) foi de aproximadamente US$ 262 milhões.

Esse poderia ser um sinal de que a B&N poderia encostar o eReader aos poucos, enquanto focava nas demais unidades de negócios. De acordo com uma análise do The New York Times, a companhia continuaria produzindo conteúdo digital, mas para dispositivos de parceiros, possivelmente Microsoft e Samsung.

Com informações da Bloomberg e The Bookseller

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Deixe um comentário