Konrath+Author

Os Livros Impressos São Eternos

Fernando Notícias Deixe um comentário

Traduzimos e adaptamos aqui um artigo do blog de J.A. Konrath, autor independente conhecido por experimentar muito na venda de eBooks. Além de divertido, o texto é provocador e certamente vai provocar reações, contrárias e a favor. O que nos interessa é refletir serenamente sobre o futuro digital, que agora também bate à porta dos livros.

O artigo original pode ser lido aqui.

A impressão é eterna

Moderador – Bem-vindo Anônimos obsoletos! Eu chamei todos vocês aqui para dar o boas vindas ao nosso mais recente membro, a Indústria de impressão.

Indústria de impressãoOlá a todos. Houve um erro. Eu não pertenço a este grupo aqui.
(todos riem)

Indústria de impressãoEstou falando sério. Eu não sou obsoleto. Sou importante. Os livros impressos estão em circulação há centenas de anos. Eles nunca serão substituídos.

Fitas VHSSim, todos nós pensávamos assim uma vez.

LPChama-se negação. É difícil aceitar no inicio.

Fitas VHS É fácil para você falar, LP. Você ainda tem um mercado de colecionadores de nicho. A mim eles não podem sequer vender no eBay.

Mercado de antiquárioPodemos, por favor, não mencionar o eBay? Eu costumava ter lojas em todo lugar. Foram fechando mais e mais graças a este inútil website.

CDsPelo menos você ainda tem algumas lojas. As lojas especializadas que me vendem estão quase extintas. Eu sou distribuído em umas poucas prateleiras na Best Buy, Wal-Mart e afins.

Indústria de impressão: Olha pessoal, eu suponho que todos pensem que os eBooks vão me colocar fora do negócio. Mas isso não vai acontecer.

Telefonia fixaNós todos negamos no inicio. Eu lembro quando encontrava em toda a cidade um telefone público. Em seguida, chegaram os telefones celulares, merda! Você sabe que algumas pessoas não possuem sequer linhas de telefone fixo em casa? Há um tempo, toda casa tinha um telefone fixo…
(a Telefonia fixa desanda a chorar. A agenda telefonica, o modem Dial-Up e a enciclopédia, com uma camiseta escrita “Odeio a Wikipedia” se aproximam. Segue um abraço de grupo.)

Vídeo locadoraO que a Telefonia fixa está tentando dizer é que quando chega uma nova tecnologia, mais rápida, mais fácil e mais barata, a tecnologia mais velha – e todas as empresas que a apoiaram – tende a desaparecer.

Indústria de impressãoPor que você está aqui, Vídeo locadora? Há ainda Blockbusters em todo lugar.

CDsUma vez havia lojas de discos em toda parte também.

Fita casseteClaro! Vendia cassetes, também! Bate aqui!
(Ninguém dá bolas pra Fita cassete)

Vídeo locadoraAs coisas pareciam ir bem por um tempo. Eu tive uma vida decente, de vinte anos. Então eu fui atingida por todos os lados. Negócios que mandam DVDs pelo correio, filmes por TV a cabo, YouTube. Mas o prego no caixão veio nos últimos dois anos. Alguns sites que permitem streaming de vídeo instantaneamente, iTunes oferecendo downloads de filmes, máquinas de locação automáticas que ocupam pouco espaço…

Indústria de impressãoMas os eBooks são apenas uma pequena porcentagem do mercado. As pessoas têm lido em papel desde Gutenberg. Eles não vão se adaptar às mudanças assim tão facilmente.

KodakVocê está correto. Demora alguns anos para que as pessoas abraçem totalmente a nova tecnologia. Alguns nunca. Por exemplo, a Polaroid nunca me substituíu.

PolaroidCala a boca, Kodak. Nós dois levamos um chute na bunda das maquinas digitais. Quando foi a última vez que você vendeu qualquer filme?

Antenas de TVEu ainda estou em grande voga em alguns países do terceiro mundo!

Máquina de escreverA questão é esta: quando a tecnologia melhora, torna-se amplamente adotada. Eu e a Xerox fizemos grande sucesso! Eu colocava as palavras, ela fazia as cópias. Então a Xerox entrou pra valer no mercado, mas agora também corre perigo e não está indo tão bem assim.

XeroxMerda de computadores!

DisqueteIsso mesmo!

Impressora de agulhasMerda pra laser e a jato de tinta! Será que ninguém sente falta de arrancar o lado perfurado do papel? Será que não lembram da sensação e do cheiro que tinha?

CDsMerda de internet! Vocês querem falar sobre pirataria e downloads ilegais?
(Todo mundo diz um não!)

ModeradorTodos nós lemos no blog do J.A. Konrath que o caminho para combater a pirataria é com o baixo custo e conveniência. Indústria de impressão, você está reduzindo seus preços e tornando mais fácil para os clientes baixarem seus livros?

Indústria de impressãoNa verdade, baixamos muito pouco e em alguns lugares até mesmo aumentamos os preços de nossos eBooks.
(Suspiro coletivo e balanço da cabeça)

ModeradorBem, seria melhor pra você aprender com nosso erros! Você ao menos está tornando mais fácil comprar eBooks?

Indústria de impressãoBem, nós começamos a publicar com intervalos, lançando os eBooks meses após o lançamento do livro impresso.
(Todos levam a mão à testa)

Indústria da músicaVocê pelo menos tentou vender a partir do seu próprio site? Eu gostaria de ter feito isso. Mas a gananciosa da Apple veio e…

Indústria de impressãoUh … não. Não tentamos isso. De fato, alguns eBooks – por exemplo os do J.A. Konrath, já que foi citado – não estão ainda disponíveis em todas as plataformas e nem em todos os territórios.

ModeradorO que você quer dizer? Os livros do J.A. Konrath estão disponiveis em todo lugar.

Indústria de impressãoAqueles que ele mesmo coloca à venda. Os que  nós vendemos estão faltando em vários mercados importantes, e tem sido assim há anos. Mas não tem problema. Estamos pagando royalties muito menores e elevando os preços, para que possamos fazer ainda um bom lucro. Além disso, os eBooks são um nicho de mercado. Os dispositivos para a leitura dos eBooks são dedicados e caros.

Sala de jogosEu estava costumada a ser uma indústria próspera. A criançada gastou bilhões em meus milhares de locais. Aí Nintendo, Sony e Microsoft fizeram consoles portáteis, e agora as pessoas jogam seus videogames em dispositivos dedicados e caros. É um negócio de bilhões de dólares, e só posso concorrer se eu vender pizza barata e dar brinquedos de plástico para a criançada que joga futebol de mesa. Se as pessoas querem a mídia, elas compram o dispositivo caro mesmo. E ponto final.

Indústria de impressãoNenhum de vocês estão me ouvindo. Os livros impressos existirão sempre.

Jornal de papelYeah! É isso ai irmão!

Indústria de impressãoNão vamos nos comparar, ok, Jornal de papel? Sem ofensa.

Jornal de papelNenhum problema. Hey, talvez nós possamos ajudar uns aos outros. Estou vendendo espaço publicitário barato nestes dias, e …

Indústria de impressãoNão, obrigado. Ninguém lê mais você. As pessoas buscam as notícias em outros lugares.

ModeradorEntão, por que as pessoas não podem obter os seus romances em outros lugares também?
(A Indústria de impressão levanta-se indignada, apontando o dedo)

Indústria de impressãoOlha, isto aqui não tem nada a ver comigo. Todos vocês se tornaram irrelevantes. A tecnologia cresceu e vocês não cresceram com ela. Mas isso não acontecerá comigo. Haverá sempre livrarias e livros feitos de árvores mortas. Nós vamos continuar a vender livros de capa dura a preços de luxo, a pagar aos autores de 6% a 15% de royalties sobre o preço que nós acharmos correto. E as pessoas vão comprar os livros porque nós diremos a elas para fazer isso! Nós nunca vamos nos tornar obsoletos!

Fábrica de chicotes de cocheiro (*)Amém, irmão! Isso é o que eu continuo tentando dizer a essas pessoas!

CDs(sussurrando para LPs) Dou-lhe seis anos, no máximo.

* Buggy Whip Industry no original. Mesmo que exista como indústria, exemplifica um mercado que se extingue por falta de demanda, causada pelo advento de nova tecnologia (neste caso, o automóvel que substituiu as carruagens).

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Nossos números são difíceis de bater: desde 2010, a Simplíssimo comercializou mais de 1 milhão de exemplares e publicou mais de 1.000 ebooks e livros impressos. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoOs Livros Impressos São Eternos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *