Paulo Coelho ataca a pirataria e revela processo contra pirata

Eduardo MeloAtualizado em: Notícias 1 Comment

Cansado de ver seu livros pirateados na Internet, Paulo Coelho decidiu partir para o ataque. O escritor brasileiro mais vendido de todos os tempos, iniciou um processo contra o maior pirata de seus livros.

Aviso: este texto é uma piada do 1º de Abril de 2013. A “notícia” relatada aqui é uma invenção.

Detalhe: o maior pirata é ele mesmo.

O autor é conhecido em todo o mundo pela defesa do compartilhamento de arquivos e suas ações de auto-pirataria em diversas línguas e países. Inclusive, já fez parceria ano passado com o Pirate Bay, principal site de pirataria atualmente, para divulgar apoio às causas piratas.

O anúncio foi feito via Twitter, na madrugada de domingo para segunda: “Decidi processar a mim mesmo, para dar um exemplo aos piratas e ao mercado. Quer que as pessoas parem de piratear? Comece por você”.

Seguido por milhões de pessoas, a reação pública foi instantânea – e como sempre, com posições extremas de ambos os lados:

“O Paulo Coelho vai processar a si mesmo? Sempre desconfiei que ele tivesse um clone escrevendo por ele. Nunca li, mas sempre desconfiei”

“Não leio seus livros, mas acho ele um gênio. Namastê!”

“Como assim, processar a si próprio? É louco, escreve muito mal – nunca li, deus me livre.”

Atualizado às 7h23min:

Poucas horas após o anúncio de que processaria a si mesmo, já na manhã desta segunda-feira, o autor postou novamente no Twitter, confirmando que recebeu uma notificação de si mesmo, mas que não desistiria do direito de piratear a si próprio.

Dezenas de críticos literários brasileiros e internacionais torcem pelo sucesso da ação de Paulo Coelho contra ele mesmo, na esperança de que, com isso, caia o número de leitores do autor. O presidente da Associação dos Críticos que Odeiam o Paulo Coelho (AsCO-PC), o crítico literário inglês Sponge Bob, comentou rapidamente a notícia:

“Os defensores dos Cânones literários vibraram nesta madrugada, especialmente aqueles que recomeçavam Ulisses pela nonagésima vez, na esperança de concluir a leitura. Diante do fato, marcamos uma sessão extra da nossa terapia conjunta do grito primal, para espairecer e celebrar a notícia”.

O desfecho da ação é incerto, uma vez que é a primeira vez que um autor processa a si mesmo. A justiça francesa, que recebeu o pedido de Paulo Coelho, está reunindo uma equipe de constitucionalistas para analisar o caso. Com grande acolhida na França e na Europa em geral, é certo que o autor e seu inédito processo terão grande repercussão na mídia, pelas próximas semanas.

Para mais informações, visite este link.

Ok, um último aviso

O blog Ethic Alarms foi o balizador das notícias que publicamos hoje no Revolução eBook. Você pode conferir a abordagem do Ethic Alarms para os limites éticos para notícias fictícias no dia 1º de abril. Sim, hoje é 1º de abril… e as notícias acima não são verdadeiras!

Na notícia sobre o primeiro ebook a ultrapassar 100 mil vendas, Arturo Bandini e seu livro “O Cachorrinho Riu”, citados no texto, foram extraídos do  livro Pergunte ao Pó, de John Fante – o “consultor” que aparece na notícia.

Paulo Coelho, um grande apoiador do compartilhamento de arquivos e da pirataria em geral, jamais processaria a si próprio… nenhum gênio é  tão louco assim. Mas é verdade que ele já fez parceria com o Pirate Bay, como a notícia refere.

Jeff Bezos nunca concedeu entrevista a Al Bundy – porque Al Bundy não é um jornalista, mas um personagem do antigo seriado americano “Married with Children”. E por mais competitivo que seja, nada do que é dito sobre Jeff Bezos no texto é verdade. Exceto que ele realmente retirou do fundo do mar os motores de um foguete Apollo – só essa parte é verdade, como descrita na matéria citada da Forbes.

E por fim… a Adobe jamais lançaria um aplicativo com nome de cerveja, e que fizesse conversão de PDF para ePub em um clique, que fosse eficiente e funcionasse de forma “automágica”, inclusive para livros complexos. Com a tecnologia atual, isso está muito longe de ser viável.

Enfim… para rir e se divertir com outras notícias famosas do 1º de abril, veja esta lista com as 100 melhores piadas já feitas no dia da mentira, como a da “ilha de San Serrif”, a colheita de spaghetti na Suíça e os pinguins voadores.

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

Eduardo Melo

Eduardo Melo é fundador da Simplíssimo e seu diretor-executivo desde 2010. É licenciado em História e Mestre em Teoria da Literatura.

SimplíssimoPaulo Coelho ataca a pirataria e revela processo contra pirata

Comments 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.