Pequenas editoras são beneficiadas pelas mudanças na indústria

19/03/2014
 / 
por da Redação
 / 

Há um tempo atrás, o mundo da publicação era divido entre duas partes: a das grandes organização e editoras, com infra-estruturas de produção em massa, e a das editoras menores, que lutavam por uma pequena parcela no mercado. Atualmente, com as inovações trazidas pela publicação digital e a crescente popularidade dos eBooks, o ramo editorial tem se tornado algo mais acessível às organizações de menor porte, e até mesmo para aqueles que desejam tocar os negócios sem sair de casa casa, os chamados home-based.

Dependendo do tipo de publicação que você está planejando fazer, ter conhecimento prévio da indústria e do mercado pode ser um benefício real.

Phillip Dauncey trabalhou no mercado editorial desde 1999, e ganhou uma riqueza de experiência em todos os aspectos do negócio, desde a produção até as vendas. Ele conta que, ao se mudar de Londres para Bath, também no Reino Unido, decidiu usar seu conhecimento e experiência para desenvolver uma empresa de publicação de livros feitos pelos seus próprios filhos. Phillip relata que viu grande potencial nesse empreendimento, que possui despesas realmente baixas.

Para Claire Harrison, fundadora da editora de livros infantis Peggylicious, a experiência em marketing se mostrou útil para desenvolver os negócios sem sair de casa, situada em Cheltenham. Seus livros são escritos para a faixa etária de 3-7 anos de idade , com os cães como os personagens centrais , e ela publicou seu primeiro em 2011.  “Você precisa ser criativo e pensar em maneiras diferentes de obter o seu nome lá fora. Como em qualquer negócio que é executado por uma pessoa em casa, a parte mais difícil está na gestão do tempo, que é muitas vezes é pouco para quantidade de funções que devem ser exercidas” diz Claire.

É necessário que os esforços sejam concentrados nas pessoas e organizações que podem trazer benefícios aos negócios. No caso das editoras, é importante que se tenham olhar e mente abertos para novas concepções, pois o ramo editorial está em constante atualização, o que deve ser tratado como um recurso, e não um obstáculo.

Fonte: Books: Ebooks | theguardian.com

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

19/03/2014
 / 
por da Redação
 / 

Há um tempo atrás, o mundo da publicação era divido entre duas partes: a das grandes organização e editoras, com infra-estruturas de produção em massa, e a das editoras menores, que lutavam por uma pequena parcela no mercado. Atualmente, com as inovações trazidas pela publicação digital e a crescente popularidade dos eBooks, o ramo editorial tem se tornado algo mais acessível às organizações de menor porte, e até mesmo para aqueles que desejam tocar os negócios sem sair de casa casa, os chamados home-based.

Dependendo do tipo de publicação que você está planejando fazer, ter conhecimento prévio da indústria e do mercado pode ser um benefício real.

Phillip Dauncey trabalhou no mercado editorial desde 1999, e ganhou uma riqueza de experiência em todos os aspectos do negócio, desde a produção até as vendas. Ele conta que, ao se mudar de Londres para Bath, também no Reino Unido, decidiu usar seu conhecimento e experiência para desenvolver uma empresa de publicação de livros feitos pelos seus próprios filhos. Phillip relata que viu grande potencial nesse empreendimento, que possui despesas realmente baixas.

Para Claire Harrison, fundadora da editora de livros infantis Peggylicious, a experiência em marketing se mostrou útil para desenvolver os negócios sem sair de casa, situada em Cheltenham. Seus livros são escritos para a faixa etária de 3-7 anos de idade , com os cães como os personagens centrais , e ela publicou seu primeiro em 2011.  “Você precisa ser criativo e pensar em maneiras diferentes de obter o seu nome lá fora. Como em qualquer negócio que é executado por uma pessoa em casa, a parte mais difícil está na gestão do tempo, que é muitas vezes é pouco para quantidade de funções que devem ser exercidas” diz Claire.

É necessário que os esforços sejam concentrados nas pessoas e organizações que podem trazer benefícios aos negócios. No caso das editoras, é importante que se tenham olhar e mente abertos para novas concepções, pois o ramo editorial está em constante atualização, o que deve ser tratado como um recurso, e não um obstáculo.

Fonte: Books: Ebooks | theguardian.com

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.