kindle-touch

Pesquisa Sobre Usuários da Família Kindle

Maurem Kayna Ebooks, Notícias Deixe um comentário

Recebi através da newsletter do Booklending, o resumo de uma pesquisa a respeito dos hábitos de kindlemaníacos. Os responsáveis pelas 1580 respostas obtidas são, principalmente, moradores dos EUA (93,5%), mas também foram “ouvidos” fãs de Kindle do Reino Unido, Canadá e outras regiões (não identificadas).

O Kindle Nation Daily levantou uma série de dados que refletem uma realidade talvez distante da nossa, mas vale conferir o cenário e, claro, antes de ir adiante nas estatísticas, importa lembrar que a pesquisa foi feita justamente entre apreciadores do(s) aparelho(s) da Amazon. E, aproveito o preâmbulo para agradecer a revisão atenta do Eduardo Melo, que me fez acordar para certos pontos onde tinha feito uma leitura apressada e equivocada de certos dados apresentados.

Sigamos, então. Os resultados são apresentados em versão resumida (rankings) e de modo detalhado, com identificação dos percentuais de cada resposta. O ranking foi calculado dividindo a soma de todas as classificações ponderadas pelo número de respostas totais.

Aproximadamente 45% dos entrevistados têm acesso a pelo menos um Kindle Fire em sua residência, e 32,8% afirmam também possuir algum dispositivo eInk (seja o Kindle Touch, Basic, Keyboard, 1, 2, 3, ou DX). A pesquisa também levantou o interesse de aproximadamente 40% dos proprietários de aparelhos eInk na aquisição do Kindle Fire no próximo ano. Quando perguntados sobre o tipo de uso dado ao Kindle Fire, os cinco mais citados são a leitura de livros, a navegação pela web, os jogos, a leitura de emails e as compras.

Quanto aos hábitos de consumo de eBooks, 40% dos usuários menciona comprar ao menos 5 eBooks com preço acima de US$10 ao ano. Quando a pergunta se refere a eBooks com valor entre US$0,99 e US$9,99, os números são mais animadores: 47,8% dos pesquisados respondeu que compra pelo menos 15 a 30 eBooks / ano.

A posição dos kindlemaníacos em relação aos preços não é surpreendente. A pesquisa mostra a expectativa de que eBooks sejam vendidos por valores mais baixos que os livros impressos. Achei interessante outra pergunta relativa à posição dos pesquisados a respeito dos preços. Ela revela que 62,1% dos pesquisados concordam com a afirmativa de que preços elevados de lançamentos e sucessos editoriais pode ser um estímulo para conhecer autores indies.

Quando a pergunta se refere ao processo de escolha do eBook, mais de 70% das pessoas relata que a indicação de amigos tem algum peso na sua decisão. Recomendações do Kindle Nation Daily também têm um peso importante. No geral, compras “aleatórias” de ilustres desconhecidos, como era de se esperar, não parecem ser frequentes. Não há uma pergunta específica sobre isso, mas pode-se inferir isso olhando para o detalhamento da pesquisa.

Para quem tem os Kindle eInk, a prática de baixar amostras antes de efetivar a compra é bem menos frequente do que eu imaginava: somando a prática frequente com o “sempre” temos apenas 21,6%.

A pesquisa completa pode ser acessada aqui.

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Nossos números são difíceis de bater: desde 2010, a Simplíssimo comercializou mais de 1 milhão de exemplares e publicou mais de 1.000 ebooks e livros impressos. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoPesquisa Sobre Usuários da Família Kindle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *