COMO ENCONTRAR A COMUNIDADE TERAPÊUTICA OU CLÍNICA ADEQUADA PARA INTERNAR SEU FAMILIAR?

11/07/2022
 / 

COMO ENCONTRAR A COMUNIDADE TERAPÊUTICA OU CLÍNICA ADEQUADA PARA INTERNAR SEU FAMILIAR?

 

Não interne seu familiar antes de ler esse texto!

 

Dicas aos familiares: não vamos apresentar o raciocínio sobre as questões fomentadas logo abaixo porque queremos que vocês tirem suas próprias conclusões.

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar divulgou quantas publicações técnicas nas mídias sociais nos últimos meses?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui fotos de mesa de sinuca ou sala de jogos, mas não possui fotos de biblioteca?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar diz que possui profissionais qualificados, mas não diz quem são esses profissionais e nem quais são as qualificações deles?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui diversas fotos da piscina, mas não possui nenhuma lista dos livros técnicos disponíveis para estudos?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar diz que realiza tratamento técnico adequado, mas não disponibiliza a agenda diária de reuniões?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui grupo de WhatsApp, mas não realiza publicações técnicas periódicas sobre dependência química ou alcoólica no grupo?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar explica como ajudará e acompanhará o pós-alta?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui reuniões online com profissionais qualificados, lives periódicas ou participações em Congressos?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui fotos ou imagens nas mídias que, irresponsavelmente, identifiquem os acolhidos ou seus familiares?

 

  1. Os eventuais textos técnicos produzidos – pela Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar – possuem pouco conteúdo, expressões atécnicas ou vocabulários repletos de gírias?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar divulga estudos sobre adicção, mas não apresenta dados técnicos sobre a Vida Abstêmia ou Abstemiologia? Em outros termos, estudam apenas o problema, mas não estudam a solução?

 

Como dito antes, não vamos responder essas questões. Quem deve entender e interpretar esse texto “é você”, ou seja, é a pessoa que deseja internar o familiar em alguma Clínica ou Comunidade Terapêutica. Pensamos que, talvez, as respostas dessas questões podem ajudar bastante na escolha de uma Clínica ou Comunidade Terapêutica.

 

Bons estudos!

(Escritor: Péricles Ziemmermann)

___________________________

REFERÊNCIAS

 

Sugerimos, humildemente, que seja feita a leitura do texto: DIFERENÇAS TERMINOLÓGICAS ENTRE ABSTINÊNCIA, FISSURA, COMORBIDADE

https://abstemiologia.com/postagens-abstemiol%C3%B3gicas/f/diferen%C3%A7as-terminol%C3%B3gicas-entre-abstin%C3%AAncia-fissura-comorbidade

 

Sugerimos, humildemente, a leitura do seguinte texto: CODEPENDENTE OU COABSTÊMIO

https://abstemiologia.com/postagens-abstemiol%C3%B3gicas/f/codependente-ou-coabst%C3%AAmio

 

ZIEMMERMANN, Péricles. PRINCÍPIOS ABSTEMIOLÓGICOS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2018. ISBN 978-85-824565-3-8

 

ZIEMMERMANN, Péricles. TEORIAS ABSTEMIOLÓGICAS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2019. ISBN 978-85-824566-2-0

 

ZIEMMERMANN, Péricles. ITINERÁRIOS ABSTEMIOLÓGICOS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2020. ISBN 978-85-924432-3-8

 

ZIEMMERMANN, Péricles. ABSTEMIOPATIAS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2021. ISBN 978-85-824583-6-5

 

Para saber mais: CURSOS E CERTIFICADOS

https://abstemiologia.com/cursos-e-certificados

Compartilhe:

Livros mais recentes de Péricles Ziemmermann

ImageImageImage
11/07/2022
 / 
por Péricles Ziemmermann
 / 

COMO ENCONTRAR A COMUNIDADE TERAPÊUTICA OU CLÍNICA ADEQUADA PARA INTERNAR SEU FAMILIAR?

 

Não interne seu familiar antes de ler esse texto!

 

Dicas aos familiares: não vamos apresentar o raciocínio sobre as questões fomentadas logo abaixo porque queremos que vocês tirem suas próprias conclusões.

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar divulgou quantas publicações técnicas nas mídias sociais nos últimos meses?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui fotos de mesa de sinuca ou sala de jogos, mas não possui fotos de biblioteca?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar diz que possui profissionais qualificados, mas não diz quem são esses profissionais e nem quais são as qualificações deles?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui diversas fotos da piscina, mas não possui nenhuma lista dos livros técnicos disponíveis para estudos?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar diz que realiza tratamento técnico adequado, mas não disponibiliza a agenda diária de reuniões?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui grupo de WhatsApp, mas não realiza publicações técnicas periódicas sobre dependência química ou alcoólica no grupo?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar explica como ajudará e acompanhará o pós-alta?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui reuniões online com profissionais qualificados, lives periódicas ou participações em Congressos?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar possui fotos ou imagens nas mídias que, irresponsavelmente, identifiquem os acolhidos ou seus familiares?

 

  1. Os eventuais textos técnicos produzidos – pela Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar – possuem pouco conteúdo, expressões atécnicas ou vocabulários repletos de gírias?

 

  1. A Clínica ou Comunidade Terapêutica que você vai internar seu familiar divulga estudos sobre adicção, mas não apresenta dados técnicos sobre a Vida Abstêmia ou Abstemiologia? Em outros termos, estudam apenas o problema, mas não estudam a solução?

 

Como dito antes, não vamos responder essas questões. Quem deve entender e interpretar esse texto “é você”, ou seja, é a pessoa que deseja internar o familiar em alguma Clínica ou Comunidade Terapêutica. Pensamos que, talvez, as respostas dessas questões podem ajudar bastante na escolha de uma Clínica ou Comunidade Terapêutica.

 

Bons estudos!

(Escritor: Péricles Ziemmermann)

___________________________

REFERÊNCIAS

 

Sugerimos, humildemente, que seja feita a leitura do texto: DIFERENÇAS TERMINOLÓGICAS ENTRE ABSTINÊNCIA, FISSURA, COMORBIDADE

https://abstemiologia.com/postagens-abstemiol%C3%B3gicas/f/diferen%C3%A7as-terminol%C3%B3gicas-entre-abstin%C3%AAncia-fissura-comorbidade

 

Sugerimos, humildemente, a leitura do seguinte texto: CODEPENDENTE OU COABSTÊMIO

https://abstemiologia.com/postagens-abstemiol%C3%B3gicas/f/codependente-ou-coabst%C3%AAmio

 

ZIEMMERMANN, Péricles. PRINCÍPIOS ABSTEMIOLÓGICOS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2018. ISBN 978-85-824565-3-8

 

ZIEMMERMANN, Péricles. TEORIAS ABSTEMIOLÓGICAS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2019. ISBN 978-85-824566-2-0

 

ZIEMMERMANN, Péricles. ITINERÁRIOS ABSTEMIOLÓGICOS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2020. ISBN 978-85-924432-3-8

 

ZIEMMERMANN, Péricles. ABSTEMIOPATIAS. Porto Alegre/RS: Editora Simplíssimo, 2021. ISBN 978-85-824583-6-5

 

Para saber mais: CURSOS E CERTIFICADOS

https://abstemiologia.com/cursos-e-certificados

Compartilhe:
  1. Ridículo querer pauta das reuniões diárias, ninguém faz reunião diária em CT, currículum dos profissionais, imagens nas mídias são permitidas desde que com concordância do acolhido, dados tecnicos sobre abstemiologia? E uma visita, pesquisa ou fiscalização?
    Em que planeta vc vive?

    Sabe realmente o que e uma comunidade Terapeutica? Parece que não tem noção.

Deixe um comentário