Como manter a formatação dos ebooks produzidos no InDesign

18/02/2013
 / 
por Fernando
 / 

Quem trabalha com produção editorial sabe que atualmente a ferramenta mais completa e profissional para a diagramação de um livro, de uma revista ou de qualquer outro tipo de produto impresso, é o InDesign. A Adobe fez um ótimo serviço, eliminando, na prática, a concorrência. O único software que ainda tenta combater a supremacia do InDesign, com escasso êxito, é o QuarkXpress.

Desde a versão CS 3 o InDesign possui suporte para a exportação no formato ePub. Esta capacidade, apesar de muito limitada, pode facilitar a produção do arquivo ePub, desde que o documento seja preparado para tal fim.

Elementos fundamentais na preparação do arquivo InDesign

a) Uso constante, rigoroso e sistemático dos estilos

O InDesign possui um ótimo recurso de aplicação e controle de estilos, sejam estes de parágrafos, de caracteres, de objetos ou de tabelas. A aplicação dos estilos é fundamental para que a formatação do texto seja mantida no arquivo ePub. Todo tipo de formatação deve ser aplicado através do estilo e não diretamente no texto.

Dica: aprenda a usar os estilos, faça testes e “brinque” um pouco com as inúmeras opções das várias janelas de estilos.

b) Aplicar estilo para parágrafos e caracteres

É fundamental entender a diferença entre os estilos de caracteres e os de parágrafos e usar eles de maneira coerente.

Quando uma determinada formatação se aplica a todo o paragrafo, como por exemplo uma família de fonte, espaçamentos ou alinhamento, é necessário aplicar estas informações através de um estilo de parágrafo. É preciso para isto criar estilos diferentes conforme a formatação seja diferente. Um estilo para o título, outro para o texto principal, outro para o texto com recuo, e assim por diante.

Já o estilo de caractere serve para a mudança em uma ou mais palavras no meio do parágrafo. É fundamental para a aplicação do bold, do itálico e de qualquer outra variação que houver em alguma palavra.

Dica: pode parecer demorado no inicio, mas acostume-se a criar estilos para o itálico, o bold e para os parágrafos. Isto vai permitir mudanças no texto de maneira prática e rápida. Lembre-se: este é um recurso útil já para o livro impresso.

estilos

c) Use nomes claros e breves nos estilos

Aprenda a aplicar nomes breves e simples nos estilos. Você vai ver na prática que isto irá facilitar em muito a correção do código XHTML que o InDesign gera para o ePub. Nunca use palavras acentuadas e ao invés de chamar um estilo de “Texto com recuo e itálico” chame ele de “citacao”. Evite os espaços. Use o tracinho, ou melhor ainda, aprenda a usar a inicial da segunda palavra em maiúscula. Isto deixa simples e compreensível os nomes dos estilos. Por exemplo: tituloCapitulo, tituloLivro, primeiroParagrafo, subCapitulo, nomeAutor, etc…

Dica: crie um vocabulário pessoal de modo que você possa ter um padrão nos teus livros. Você vai ver que estilos padronizados permitem fazer coisas muito bacanas no design do ePub.

Para quem quiser aprofundar esta questão, no mês de março vou ministrar alguns cursos sobre produção de eBooks, especificamente o Workshop Produção de eBooks em ePub e ePub3 para eBooks Avançados, em SP e no RJ. Quem não pode ir até lá, pode fazer também o meu Curso Online, que mostra didaticamente o passo-a-passo para produzir ebooks em ePub a partir do InDesign, além de explicar como fazer a pós-produção do ePub.

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

18/02/2013
 / 
por Fernando
 / 

Quem trabalha com produção editorial sabe que atualmente a ferramenta mais completa e profissional para a diagramação de um livro, de uma revista ou de qualquer outro tipo de produto impresso, é o InDesign. A Adobe fez um ótimo serviço, eliminando, na prática, a concorrência. O único software que ainda tenta combater a supremacia do InDesign, com escasso êxito, é o QuarkXpress.

Desde a versão CS 3 o InDesign possui suporte para a exportação no formato ePub. Esta capacidade, apesar de muito limitada, pode facilitar a produção do arquivo ePub, desde que o documento seja preparado para tal fim.

Elementos fundamentais na preparação do arquivo InDesign

a) Uso constante, rigoroso e sistemático dos estilos

O InDesign possui um ótimo recurso de aplicação e controle de estilos, sejam estes de parágrafos, de caracteres, de objetos ou de tabelas. A aplicação dos estilos é fundamental para que a formatação do texto seja mantida no arquivo ePub. Todo tipo de formatação deve ser aplicado através do estilo e não diretamente no texto.

Dica: aprenda a usar os estilos, faça testes e “brinque” um pouco com as inúmeras opções das várias janelas de estilos.

b) Aplicar estilo para parágrafos e caracteres

É fundamental entender a diferença entre os estilos de caracteres e os de parágrafos e usar eles de maneira coerente.

Quando uma determinada formatação se aplica a todo o paragrafo, como por exemplo uma família de fonte, espaçamentos ou alinhamento, é necessário aplicar estas informações através de um estilo de parágrafo. É preciso para isto criar estilos diferentes conforme a formatação seja diferente. Um estilo para o título, outro para o texto principal, outro para o texto com recuo, e assim por diante.

Já o estilo de caractere serve para a mudança em uma ou mais palavras no meio do parágrafo. É fundamental para a aplicação do bold, do itálico e de qualquer outra variação que houver em alguma palavra.

Dica: pode parecer demorado no inicio, mas acostume-se a criar estilos para o itálico, o bold e para os parágrafos. Isto vai permitir mudanças no texto de maneira prática e rápida. Lembre-se: este é um recurso útil já para o livro impresso.

estilos

c) Use nomes claros e breves nos estilos

Aprenda a aplicar nomes breves e simples nos estilos. Você vai ver na prática que isto irá facilitar em muito a correção do código XHTML que o InDesign gera para o ePub. Nunca use palavras acentuadas e ao invés de chamar um estilo de “Texto com recuo e itálico” chame ele de “citacao”. Evite os espaços. Use o tracinho, ou melhor ainda, aprenda a usar a inicial da segunda palavra em maiúscula. Isto deixa simples e compreensível os nomes dos estilos. Por exemplo: tituloCapitulo, tituloLivro, primeiroParagrafo, subCapitulo, nomeAutor, etc…

Dica: crie um vocabulário pessoal de modo que você possa ter um padrão nos teus livros. Você vai ver que estilos padronizados permitem fazer coisas muito bacanas no design do ePub.

Para quem quiser aprofundar esta questão, no mês de março vou ministrar alguns cursos sobre produção de eBooks, especificamente o Workshop Produção de eBooks em ePub e ePub3 para eBooks Avançados, em SP e no RJ. Quem não pode ir até lá, pode fazer também o meu Curso Online, que mostra didaticamente o passo-a-passo para produzir ebooks em ePub a partir do InDesign, além de explicar como fazer a pós-produção do ePub.

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Esta página ainda não tem comentários. Quer comentar primeiro?

Deixe um comentário