Apple aceita pagar US$ 400 mi para pôr fim a caso de e-books

Eduardo Melo (Simplíssimo) Ebooks

A Apple aceitou pagar US$ 400 milhões a consumidores para pôr fim a reclamações de consumidores e do governo norte-americano de que ela conspirou com cinco editoras para fixar preços de e-books, segundo registros judiciais arquivados nesta quarta-feira (16).

O acordo está condicionado ao resultado de um recurso pendente da decisão de um juiz federal no ano passado, de que a Apple era responsável por violar leis antitruste.

A decisão de um tribunal de apelações em Nova York contrária ao juiz poderia, pelo acordo, reduzir o montante a ser pago pela Apple para US$ 70 milhões, com US$ 50 milhões [leia mais]

SimplíssimoApple aceita pagar US$ 400 mi para pôr fim a caso de e-books
Bandeira do Canadá

Mais Problemas Para a Apple e as Big Five

da Redação Notícias Deixe um comentário

Após a decisão do governo americano do processo sobre o cartel de preços envolvendo a Apple e cinco das seis grandes editoras (HarperCollins, Penguin, McMillan, Hachette e Simon & Schuster), as coisas não ficaram muito boas para os envolvidos. A investigação que acontecia na União Europeia ganhou mais força, e surgiram investigações também na Austrália.

Bandeira do Canadá

Agora, um escritório de advocacia de Vancouver entrou com uma proposta de ação coletiva contra os mesmos envolvidos. Segundo o jornal Toronto Globe & Mail essa é a última de pelo menos cinco pedidos similares feitos recentemente nos tribunais [leia mais]

SimplíssimoMais Problemas Para a Apple e as Big Five