BlueFire Reader agora sincroniza seus ebooks via Dropbox

Eduardo Melo Dicas, Ebooks, Notícias Deixe um comentário

Usuários de iPhones e iPads têm motivos de sobra para comemorar esta semana (ao menos até o dia do jogo do Brasil…). Desde o dia 1º de julho, a versão atualizada do BlueFire oferece novos temas, uma nova fonte e integração completa com o Dropbox (o backup de arquivos na nuvem mais popular atualmente). A equipe que desenvolve o aplicativo prometeu, já para os próximos dias, também um aplicativo para Windows – quem lê ebooks no Adobe Digital Editions certamente vai gostar de ter uma alternativa melhor para sua leitura!

O app BlueFire passa a suportar a fonte Open Dyslexic, desenhada para facilitar a leitura para [leia mais]

SimplíssimoBlueFire Reader agora sincroniza seus ebooks via Dropbox

Ferramentas de conversão automática PDF para EPUB reprovam em teste

Eduardo Melo Ebooks, Notícias 2 Comments

A conversão automática de arquivos PDF para ePub apresentou resultados muito ruins, em recente estudo da Flemish Innovation Center for Graphic Communication.

Foram testados 13 softwares para a conversão de um PDF. O teste consistiu na conversão de um PDF nestas ferramentas, seguido da avaliação em 4 validadores diferentes (ePubcheck). Por fim, os ePubs foram visualizados em 5 programas diferentes. O resultado foi bastante desanimador: em uma escala de 100%, as ferramentas atingiram em média 30% da pontuação total. A pior ferramenta conseguiu apenas 10%.

O teste também acabou avaliando, indiretamente, os validadores do formato ePub. Os 4 validadores apresentaram [leia mais]

SimplíssimoFerramentas de conversão automática PDF para EPUB reprovam em teste

Preciso conhecer XHTML? Os erros do Adobe Digital Reader

Fernando Ebooks Deixe um comentário

Nos cursos sobre produção de ePub que ministro pela Simplíssimo Livros, tem sempre alguém que me pergunta por que para produzir um bom arquivo no formato ePub é preciso aprender um pouco de XHTML. Para muitos designers, esta parte do processo de produção é muito tosca e lembra os velhos tempos onde a diagramação era feita de maneira manual. É natural que quem esteja acostumando a trabalhar com ferramentas visuais veja este processo como algo muito complicado e cansativo de se aprender. E talvez o seja realmente.

Entendo essas dificuldades e sempre procuro oferecer uma motivação para superar as dificuldades [leia mais]

SimplíssimoPreciso conhecer XHTML? Os erros do Adobe Digital Reader

Apple Bate de Frente Com Amazon, Smashwords e Outras

da Redação Ebooks, Notícias 4 Comments

E são mais as novidades que aconteceram hoje no evento da Apple, ocorrido no museu Guggenheim em Nova Iorque. Nada espetacular para os amantes de tecnologia, como novos iPads ou iPhones, e sim muitas ferramentas e serviços que mostram que a Apple vai entrar com tudo no mercado de livros digitais. Já falamos aqui do iBooks 2 e dos novos didáticos, vamos ver mais.

Ficando para trás na corrida que disputa os autores independentes, a Apple chegou com tudo. No evento de hoje, anunciou um novo software, gratuito, que permitirá a [leia mais]

SimplíssimoApple Bate de Frente Com Amazon, Smashwords e Outras

Como o Agile Pode Ser Inserido no Workflow Editorial

da Redação Ebooks, Notícias 3 Comments

Lá vamos nós de novo. Percebe-se que é impossível de agora em diante se afastar do mundo da tecnologia e até mesmo do TI, quando o assunto é o mercado editorial. Mas isso não é ruim!

Isso significa que agora é possível utilizar métodos já aprimorados nessas outras áreas e aplicá-las com segurança em uma editora. Um exemplo disso é o método Agile. De acordo com a Wikipédia, o Desenvolvimento ágil de software (do inglês Agile software development) ou Método ágil é um conjunto de metodologias de desenvolvimento de software. O desenvolvimento ágil, tal como qualquer metodologia de software, providencia [leia mais]

SimplíssimoComo o Agile Pode Ser Inserido no Workflow Editorial

E se Tratarmos Livros Como Softwares e Eles Evoluírem Com o Tempo?

LeitorAtualizado em: Ebooks 2 Comments

Editoras precisam lançar livros novos para gerar receita. Uma vantagem do livro recém lançado é que pouca gente leu, então, se a capa for caprichada e a resenha aparecer nos veículos certos, a venda acontece. Daí o consumidor chega em casa e percebe que o título não é aquilo que esperava, mas daí é tarde. Nem todos conseguem voltar para trocar.

E os ótimos livros que saem de catálogo porque a demanda baixa não justifica a reimpressão? Se eles não estão vendendo tanto, por que não disponibilizá-los bem baratinho online? Isso não está dando certo com a música/vídeo via iTunes/Netflix [leia mais]

SimplíssimoE se Tratarmos Livros Como Softwares e Eles Evoluírem Com o Tempo?