Usuários das redes móveis 3G e 4G chegarão a quase 100 milhões em 2015 no país – artigo

12/09/2011
 / 
por Colaboração do leitor
 / 

Revolução E-book

Essa parece ser uma notícia que não tem a ver com o intuito desse site, mas é justamente o contrário. Hoje, a presidente Dilma Roussef aprovou um orçamento de R$200 milhões para o desenvolvimento da rede de internet móvel no Brasil até a Copa de 2014, afirmando que a quarta geração da rede estará disponível nas cidades-sede. Ao mesmo tempo, a empresa Nokia Siemens Networks divulgou uma projeção para essa mesma rede até 2015.

Segundo o release, até 2015 haverá um crescimento de 140% no número de usuários de redes móveis, que chegarão a mais de 95 mil pessoas. “Os investimentos nas redes móveis até 2015 vão aumentar em 250%, e a base de assinantes crescerá em 140%”, afirma Wilson Cardoso, diretor de Tecnologia para América Latina da Nokia Siemens Networks. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em julho desse ano, o número de usuários ficou em 22,77 milhões, e estão previstos 39 milhões até o final de 2011. E esse crescimento e investimento resultarão também em preços menores para os usuários.

E O QUE O MERCADO EDITORIAL TEM A VER COM ISSO?

Tudo, oras. Com uma internet mais rápida, os livros poderão ser comprados com um clique através de celulares, tablets e notebooks, aumentando as compras, principalmente as de impulso. Além disso, recursos diferenciados como vídeos e áudio, poderão ser oferecidos com mais segurança de uso, já que a internet será melhor e mais veloz.

O mercado editorial só tem a ganhar com esses investimentos e esse crescimento. E deve aproveitar esse início para já deixar seu acervo preparado para tanto.

Usuários das redes móveis 3G e 4G chegarão a quase 100 milhões em 2015 no país

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

12/09/2011
 / 
por Colaboração do leitor
 / 

Revolução E-book

Essa parece ser uma notícia que não tem a ver com o intuito desse site, mas é justamente o contrário. Hoje, a presidente Dilma Roussef aprovou um orçamento de R$200 milhões para o desenvolvimento da rede de internet móvel no Brasil até a Copa de 2014, afirmando que a quarta geração da rede estará disponível nas cidades-sede. Ao mesmo tempo, a empresa Nokia Siemens Networks divulgou uma projeção para essa mesma rede até 2015.

Segundo o release, até 2015 haverá um crescimento de 140% no número de usuários de redes móveis, que chegarão a mais de 95 mil pessoas. “Os investimentos nas redes móveis até 2015 vão aumentar em 250%, e a base de assinantes crescerá em 140%”, afirma Wilson Cardoso, diretor de Tecnologia para América Latina da Nokia Siemens Networks. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em julho desse ano, o número de usuários ficou em 22,77 milhões, e estão previstos 39 milhões até o final de 2011. E esse crescimento e investimento resultarão também em preços menores para os usuários.

E O QUE O MERCADO EDITORIAL TEM A VER COM ISSO?

Tudo, oras. Com uma internet mais rápida, os livros poderão ser comprados com um clique através de celulares, tablets e notebooks, aumentando as compras, principalmente as de impulso. Além disso, recursos diferenciados como vídeos e áudio, poderão ser oferecidos com mais segurança de uso, já que a internet será melhor e mais veloz.

O mercado editorial só tem a ganhar com esses investimentos e esse crescimento. E deve aproveitar esse início para já deixar seu acervo preparado para tanto.

Usuários das redes móveis 3G e 4G chegarão a quase 100 milhões em 2015 no país

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Esta página ainda não tem comentários. Quer comentar primeiro?

Deixe um comentário