Sem papel na Câmara dos Deputados

09/01/2013
 / 
por Eduardo Melo
 / 

Segundo a Folha de SP, a Câmara dos Deputados irá instalar neste verão 402 tablets no plenário da Câmara e distribuir outros 137 em setores da Câmara. Os tablets do plenário serão fixados nas bancadas, não serão móveis.

O custo total foi de R$ 609,7 mil – custo por unidade de R$ 1.131. O presidente da Câmara, deputado Marco Maia, disse para a Folha que a medida irá gerar uma bruta economia de papel (projetos, relatórios, tudo precisava ser impresso para os deputados).

Um grande desperdício de papel, pois sabemos que a maioria das “vossas excelências” sequer abrem um jornal para ler – e muitos não sabem dizer onde fica Pernambuco, em um mapa sem legenda. Se eles não lêem mesmo, melhor instalar os tablets e economizar papel. Talvez, para experimentar a novidade tecnológica, alguns até sintam vontade de ler…

A ideia inicial da Câmara era instalar computadores nas bancadas, mas com o espaço limitado a única escolha viável foram os tablets. Embora sejam 513 deputados, apenas 402 tablets serão instalados – o número de bancadas no plenário é inferior ao número de deputados do país. Como a maioria das “vossas excelências” registra presença no plenário, e depois vai embora, sempre há bem menos que 400 deputados no plenário. Certamente sobrarão muitos tablets livres, apenas juntando pó… nada muito diferente do que já acontece com o papel.

Fonte: Folha de SP

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

09/01/2013
 / 
por Eduardo Melo
 / 

Segundo a Folha de SP, a Câmara dos Deputados irá instalar neste verão 402 tablets no plenário da Câmara e distribuir outros 137 em setores da Câmara. Os tablets do plenário serão fixados nas bancadas, não serão móveis.

O custo total foi de R$ 609,7 mil – custo por unidade de R$ 1.131. O presidente da Câmara, deputado Marco Maia, disse para a Folha que a medida irá gerar uma bruta economia de papel (projetos, relatórios, tudo precisava ser impresso para os deputados).

Um grande desperdício de papel, pois sabemos que a maioria das “vossas excelências” sequer abrem um jornal para ler – e muitos não sabem dizer onde fica Pernambuco, em um mapa sem legenda. Se eles não lêem mesmo, melhor instalar os tablets e economizar papel. Talvez, para experimentar a novidade tecnológica, alguns até sintam vontade de ler…

A ideia inicial da Câmara era instalar computadores nas bancadas, mas com o espaço limitado a única escolha viável foram os tablets. Embora sejam 513 deputados, apenas 402 tablets serão instalados – o número de bancadas no plenário é inferior ao número de deputados do país. Como a maioria das “vossas excelências” registra presença no plenário, e depois vai embora, sempre há bem menos que 400 deputados no plenário. Certamente sobrarão muitos tablets livres, apenas juntando pó… nada muito diferente do que já acontece com o papel.

Fonte: Folha de SP

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Esta página ainda não tem comentários. Quer comentar primeiro?

Deixe um comentário