Texto corrido

Como Avaliar a Qualidade do ePub: Critério Técnico

Fernando Artigos, Ebooks, epub, livro eletrônico 0 Comments

No post passado introduzimos algumas ideias que podem nos ajudar a avaliar mais objetivamente um arquivo ePub. Usamos três critérios: técnico, usabilidade e o critério estético. Estes nos dão um panorama de como está o estado de saúde do nosso livro digital.

Texto corrido

Critério técnico

Uma pergunta importante que devemos fazer é se este arquivo foi preparado bem e se está tudo funcionando corretamente, ou seja, se o ePub respeita as “regras internas” estabelecidas para ele.

Quem estabelece estas regras? Existe um consórcio chamado IDPF (www.idpf.org) que administra o formato ePub. É formado por várias empresas, entre elas Apple, Adobe, Barnes & Noble, Sony, entre outros (você encontra a lista completa aqui). O objetivo é fazer com que todos respeitem as regras de construção de um ePub. Deste modo, teremos um arquivo que funciona bem em todos os softwares e aparelhos uma vez que todos falam a mesma linguagem.

Só por curiosidade, existem na realidade três documentos que definem como um ePub deve ser feito! Na página do IDPF vocês podem dar uma olhadinha neles.

Um bom ePub deve respeitar as regras estabelecidas pelo IDPF e as regras internas das linguagens usadas nele (XHTML, CSS, XML). Aqui parece que as coisas começam a complicar! Teremos ocasiões para aprofundar estas linguagens.

Pra facilitar a nossa vida, existe um programa chamado ePubCheck que faz uma análise interna do ePub e indica se ele possui erros que prejudiquem o desempenho do arquivo. Vamos conhecê-lo melhor.

Uso pessoal

Para um uso pessoal vocês podem utilizar a versão online do software que está neste endereço: http://threepress.org/document/epub-validate. Basta selecionar o arquivo desejado e fazer o upload.

Um ePub "válido" é um bom modo de garantir o mínimo de qualidade técnica.

Para poder fazer esse teste o ePub deve ser livre de DRM, portanto você não pode fazer o teste com arquivos comprados nas livrarias. Além disso, o ePub não deve ter mais de 10Mb de tamanho.

Uma vez que o seu arquivo foi carregado, a página irá informar se existem erros no arquivo ou não. Caso ele apresente erros, o programa indicará quais são estes erros. Conseguir decifrar os erros é as vezes uma tarefa complicada, mas você pode copiar as indicações e enviar para quem fez o seu arquivo ePub.

Quando existem erros o melhor é avisar quem fez o arquivo ePub!

Uso profissional

Caso você trabalhe em uma editora, aconselho fortemente a usar uma versão offline do programa para o seu computador.  O programa oficial do epubchek pode ser baixado aqui. Tenho que avisar porém que pra usá-lo você precisa da linha de comando (lembra do DOS?).

Não se desesperem! Pra facilitar esta tarefa existem programas que dão uma interface gráfica para ao ePubcheck. Na realidade são só uma “casca” visual do epubcheck que é quem faz realmente o trabalho, mas facilitam muito pois apresentam um menu amigável que deixa o processo mais simples pra quem não está acostumado a linhas de código.

Indico aqui três versões desse tipo de software, muito semelhantes entre si, pois como já disse quem na realidade faz tudo é o ePubcheck!

ePubchecker – http://www.rainwater-soft.com/epubchecker/

ePubcheck GUI – https://simplissimo.box.net/shared/2yqdbq2ajgxeop2ai4vr

ePub-Checker – http://www.pagina-online.de/software/epub-checker/

Em todas elas, você pode selecionar o arquivo que vai ser checado, e depois do controle feito o software apresenta a lista dos erros ou então a tão esperada frase: “No errors or warnings detected

Que  sujeira comigo!

Meu conselho para quem for fazer o controle técnico do ePub de modo profissional é que conheça um pouco dos códigos internos usados nesse formato, sobretudo XHTM e CSS. Dessa maneira, é possível abrir o ePub e reconhecer se ele foi bem feito.

Se o ePub foi produzido a partir do InDesign e o código não foi corrigido, ficam algumas “sujeiras” nele, alguns fragmentos de códigos inúteis. Como, por exemplo, o código xmlns:xml=”http://www.w3.org/XML/1998/namespace”, que aparece repetido muitas vezes durante o texto e é redundante.

Muita repetição inútil no meu código!!

Fazer a limpeza é importante? Depende. Se o livro é curto não vai fazer muita diferença, mas se porém o livro possui mais de 300/400 páginas estas “sujeiras” começam a pesar no tamanho do arquivo e ficamos carregando coisas inúteis dentro do ePub. Se quem produziu seu livro digital é um profissional do ramo é dever dele fazer esta limpeza sempre.

É suficiente o ePubcheck?

O controle do ePubcheck é fundamental, mas não é suficiente.

Como assim? Tem erros que o programa não acusa. Aconteceu comigo tempos atrás com a questão da definição da língua do meu arquivo. Internamente estava definido como “pt” (português), mas o correto é que seja “pt_BR” (português do Brasil) e isso deu problema em algumas lojas no momento da venda. Este é um erro que o ePubcheck não pode reconhecer.

Outro erro comum, mas fácil de detectar, é quando as imagens do meu ePub não aparecem no programa “Adobe Digital Editions”. Muitas vezes isso acontece porque as imagens estão com uma definição de cor que não é indicada para a visualização em tela (CMYK, que é própria para a impressão, ao invés de RGB). Nesse caso é necessário abrir o arquivo e editar todas as imagens.

Ás vezes alguns links internos no ePub não funcionam. Se o link está errado do ponto de vista técnico, o ePubcheck vai avisar, mas se ele está indicando um lugar errado dentro do próprio ePub somente um controle manual dos links pode detectar o problema. Falaremos mais sobre os links na parte dedicada ao critério de usabilidade.

Por etapas

O ePubcheck é uma ferramenta essencial para definir o funcionamento correto de um ePub. Todas as pessoas que trabalham com ePub podem utilizar ela, e assim fazer um controle da qualidade técnica do arquivo. O fato de o ePub ter passado no teste não significa porém que ele tecnicamente esteja impecável, mas garante um mínimo de qualidade para os nossos arquivos.

Pode parecer complicado no início, mas com a prática este primeiro passo torna-se simples e natural.

SimplíssimoComo Avaliar a Qualidade do ePub: Critério Técnico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *