Usabilidade

Como Avaliar a Qualidade do ePub: A usabilidade

Fernando Artigos, Ebooks, epub, livro eletrônico 1 Comment

Como já escrevi em outros posts, usabilidade é a aquela característica que permite consultar meu eBook com facilidade. Falo de usabilidade associando esta ao eBook e em modo particular ao ePub, mas ela está presente em todos os “devices” que usamos, desde a colher, que tem seu formato ergonômico com funcionalidades especificas, até os softwares e aparelhos de vários gêneros que possuímos (computador, tablet, celular, iPod, etc.) Não é difícil reconhecer um produto que possua boa usabilidade, pois ela está associada à simplicidade de uso.

Usabilidade

Já vimos como um bom arquivo ePub deve possuir algumas características técnicas precisas, deve estar tudo funcionando perfeitamente segundo as normas. No que diz respeito à usabilidade não existem normas específicas e, por isso, acho interessante estabelecer alguns critérios gerais que possam ajudar a julgar a qualidade de um arquivo ePub.

Sumário, pra quê te quero?

O sumário é uma característica peculiar do livro  — e revistas em geral. A maior ou menor utilidade dele está ligada ao tipo de conteúdo. Em um romance é quase inútil, em livros de consultas torna-se fundamental. O grau de usabilidade de um livro depende muito de um sumário bem feito. Isso também vale para os livros impressos, mas no digital ele é fundamental. Como faço para chegar a determinada parte do livro? Como entendo a estrutura do livro? É o sumario quem dá ao leitor a orientação e a noção de como é composto o livro.

Sumário externo

sumário

Sem um sumário, entender o esquema do livro e navegar por ele fica muito difícil.

A maior parte dos softwares leitores apresentam um sumário que costumo chamar de “externo”. Ele não está no conteúdo do livro, mas “em anexo”, apresentado esteticamente de maneira diferente dependendo do software ou aparelho utilizado.

A presença deste sumário no meu ePub é item obrigatório! Comprei outro dia um livro italiano que simplesmente não possuía este sumário. A navegação no livro é horrível, ainda mais porque ele é composto por diversos artigos escritos por pessoas diferentes. A sensação foi de desorientação.

Um sumário externo pode ser articulado com níveis que respeitam a estrutura do livro e facilitam ao leitor chegar no ponto que o interessa.

É interessante, senão fundamental, colocar neste sumário um link para a capa. Desta maneira fica fácil ir até o inicio do livro sem precisar arrastar ou clicar nas paginas. Obviamente não pode faltar um link para a página de copyright e também para outras partes importantes do eBook. Em livros com mapas ou imagens seria útil ter no menu do sumario um link que levasse a estas partes.

Sumário interno

sumário

Conjugar sumário externo e sumário interno pode ser uma boa alternativa!

Chamo de sumário interno aquele colocado dentro do fluxo do livro e que em geral é a reprodução do sumário presente no livro impresso. Em geral, este sumário é uma repetição do externo, e se sua função é somente decorativa não tem muita razão de ser. De fato, muitos estão retirando-o por deixar a leitura desconfortável em aparelhos com tela pequena, pois a pessoa que está lendo tem que ficar passando várias páginas para chegar ao primeiro capítulo.

Se unido ao sumário externo, é possível criar um bom sistema de navegação para o livro. Por exemplo, em um livro de receitas teremos um link no sumário externo que envia ao capítulo de receitas e no sumário interno presente neste capítulo teremos a lista das receitas. Esta combinação não deixa pesado o sumário externo, e ao mesmo tempo facilita a consulta ao livro.

As possibilidades são muitas e várias, mas o importante é que o foco seja o leitor, e não o livro impresso. A pergunta correta é: isso melhora a usabilidade do meu eBook? É mais fácil de encontrar as informações? Ter essas respostas em mãos tornará mais fácil decidir se é necessário ou não um sumário interno ou qualquer outro tipo de link.

Links, onde isso me leva?

Tentarei ser breve. Um arquivo ePub sem links é um arquivo de péssima qualidade.

A grande vantagem do livro digital (e da web em geral) é a possibilidade de usarmos o hipertexto. Poder ler meu livro e clicar em links que me levem facilmente a outras passagens deixa a leitura mais simples, confortável e rica.

Links externos

São aqueles links que levam a um site externo. Estes devem ser ativos, sobretudo quando está presente explicitamente um link. Não dá para deixar um www.nomesite.com.br sem que este possa ser clicado e leve o leitor diretamente na página indicada (isso se ele estiver lendo em um aparelho que permita a conexão internet, óbvio). Se no ePub que você está avaliando estes links não estão funcionando, mande-o de volta para a produção!

Sugestões de links externos

O ideal não seria limitar-se a copiar o livro impresso, mas sim melhorá-lo! É bom que o ePub possua links que surpreendam o leitor e deixem o conteúdo mais completo: links para vídeos no YouTube, para o endereço da editora no Google Maps, uma página com os links para as redes sociais da editora ou do autor, links para o download de um mapa com qualidade melhor, para tabelas mais completas, para material complementar ao meu livro digital. Enfim, é preciso desfrutar esta funcionalidade com mais criatividade.

Notas de rodapé

notas de rodapé

As notas linkadas e em um arquivo XHTML separados facilitam o acesso às informações.

Dentro da categoria de links entram as notas de rodapé. Estas devem ser linkadas, e devem permitir a volta ao local onde a pessoa estava lendo. Assim, em livros com grandes quantidades de notas a leitura fica confortável, pois posso clicar para ler a nota e, depois, clicando novamente no número da nota, volto ao ponto onde estava vendo.

Infelizmente, existem ePubs sendo produzidos sem links nas notas, e este é um erro de usabilidade grave.

Seria bom deixar também as notas em uma página separada no final do livro. Prefiro esta escolha do que deixar as notas no final de cada capítulo por um motivo de usabilidade: em dispositivos com tela pequena tenho que “folhear” o livro diversas vezes até chegar ao próximo capitulo, e isso é desconfortável. Com os links funcionando, não importa onde as notas estão, e colocando-as no final do livro elimino este inconveniente.

Links para e-mail

É possível também colocar um link para e-mail. A pessoa que estiver lendo vai simplesmente clicar e o seu software de e-mail será aberto com o endereço pronto para ser enviando (inclusive com o objeto preenchido). Ótimo recurso que facilita a vida do leitor que deseja entrar em contato com a editora ou com o autor.

Links internos

São aqueles links que enviam a um local indicado no texto. Por exemplo, “como foi dito no capítulo anterior” pode apresentar um link que leve o leitor a ver o que exatamente foi dito naquele trecho! Ou então citações como “veja tabela 2.1”, podem ter links que levem à tabela especificada, se esta estiver distante do ponto de leitura.

A falta deste tipo de link não é tão grave, mas a presença facilita a vida do leitor, melhorando assim a usabilidade do livro digital.

Existem vários outros aspectos a serem levados em consideração no que diz respeito à usabilidade, como o correto uso dos metadados e o uso das fontes, mas estes temas merecem uma atenção especial e um post específico.

Tudo com o objetivo de levar conforto ao leitor

O critério geral da usabilidade aplicada em eBooks é saber desfrutar as características de cada formato em função da facilidade de uso, de acesso e de leitura do livro. Por isso, simplesmente copiar o layout do livro impresso tentado reproduzi-lo em outro formato (ePub, Mobi ou PDF) é uma ação que não dá bons resultados.

Pensar no conforto do usuário, levando em consideração os recursos específicos de cada formato, vai permitir criar um produto novo, bonito e de alta qualidade.

SimplíssimoComo Avaliar a Qualidade do ePub: A usabilidade

Comments 1

  1. Seria perfeito se todos os livros ePub disponíveis no mercado estivessem bem feitos. Já paguei R$64,00 reais num livro e o mesmo veio sem links no sumário, os links externos não funcionavam e sem falar que o livro foi feito de um arquivo PDF convertido pelo Calibre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *