Leitores deixam de baixar ebooks, para não cadastrar seu cartão nas lojas

Eduardo Melo (Simplíssimo) Ebooks, Mercado, Notícias 31 Comments

Quem faz compras online, ou é usuário da Apple, Amazon, Saraiva, ou simplesmente geek, já se acostumou a usar seu cartão de crédito para compras online. Muitos brasileiros, porém, mostram resistência ao uso do cartão. E que resistência…

O cartão de crédito é popular entre a classe média brasileira, e também é o pilar central de todo um ecossistema de pagamentos e compras de conteúdos online, incluindo ebooks, músicas, aplicativos, sem falar no varejo tradicional. Agora que os smartphones e tablets se tornam comuns, e deveríamos assistir um consumo crescente de conteúdos digitais, não é isso que se observa – especialmente na loja Google Play, disponível em quase todos os smartphones e tablets da plataforma Android.

Um exemplo disto pode ser visto na lista de comentários do ebook Amigo, cai na real, do autor Walter Coutinho, na loja brasileira do Google Play. Este é um ebook grátis bastante popular, que já passou dos 10 mil downloads há tempos. Veja alguns dos comentários deixados pelos usuários:

cartao de credito ebooks

No total, são mais de uma centena de comentários reclamando a mesma coisa, somente nos comentários deste livro específico. Ou seja, mesmo sendo grátis, uma enxurrada de usuários da plataforma Android questionam se o ebook é grátis mesmo, pois… a loja exige que o usuário cadastre um cartão de crédito para baixá-lo.

O que fazer a respeito, diante desse tipo de resistência? Sinceramente, não faço ideia. Será um problema cultural? Será falta de “inclusão bancária”? Aversão a compromissos ou medo de cair na tentação e receber uma tremenda conta no final do mês? Difícil dizer.

Cadastrar um cartão de crédito na hora de criar sua conta, é um requisito básico das grandes lojas online. Mesmo que seja só para baixar conteúdo grátis, será preciso cadastrar um cartão – tanto para validar o cadastro (e confirmar que o usuário é legítimo e não usa dados falsos) e também para facilitar futuras compras, evitando que a pessoa perca tempo reinserindo os dados do cartão a cada compra.

E a resistência ao cartão não é uma peculiaridade exclusiva do Google/Android. Numa conversa que tive com o pessoal do Hotmart (um sistema de pagamentos online aqui do Brasil), no último Congresso do Livro Digital, comentaram comigo que muita gente ainda prefere comprar conteúdo digital… via boleto bancário.

Se os maiores vendedores de ebooks trabalham exclusivamente com cartão, é certo que tem compradores potenciais ficando “de fora” só por causa da forma de pagamento. Quantas vendas ou downloads são perdidos, diariamente, por conta desta resistência/conservadorismo dos usuários? O impacto disso nos negócios das editoras e autores, aqui no Brasil, deve ser grande, embora não possa ser medido. A única certeza é a seguinte: trazer esse contingente de pessoas resistentes a usar o cartão de crédito, para o mundo das compras online, é um desafio adicional para quem planeja ganhar a vida com ebooks, ou vendendo pela internet em geral.

SimplíssimoLeitores deixam de baixar ebooks, para não cadastrar seu cartão nas lojas

Comments 31

  1. Eu também acho um absurdo ter que impostar número de cartão, mesmo que não vá cobrar nada, para se ter um aplicativo que já é grátis. Se você quer driblar este tipo de inconveniência, não tem cartão como eu também não tenho ou tem cartão mas tem receio em registrá-lo em um site e tem interesse apenas em baixar um aplicativo GRÁTIS, simples:
    VÁ NO GOOGLE E DIGITE: GERADOR DE CPF e se precisar de um CEP, digite GERADOR DE CEP e pronto o seu problema está resolvido. São gerados números válidos.

    OBS: Não fui eu quem criou os sites, existem inúmeros geradores de CPF’s e CEP’s no google, sou uma pessoa honesta. É isso aí e ponto. Se eu tivesse cartão jamais compraria produtos on-line e não tenho porque não quero.

    UTILIZE O MÉTODO ACIMA, PARA ABRIR E-MAILS OU BAIXAR UM CONTEÚDO GRATUÍTO

    1. Eduardo Melo,

      A questão é a obrigatoriedade de colocar dados de cartão em um produto grátis.
      Se eu for comprar, eu coloco o cartão numa boa, mas, se é grátis… Por que cartão?
      Para facilitar a compra no futuro… Deixa o consumidor decidir se ele quer essa comodidade ou não.

      Eu quero ter o direito de optar em ter o trabalho ou não de digitar quantas vezes eu quiser os meus dados. (Porque a loja tem que obrigar?)

  2. Essa obrigatoriedade de uso de cartão de débito ou crédito para uma validação de cadastro não deveria ser necessária, isso deveria ser apenas uma comodidade para as pessoas que querem comprar outros livros mais tarde. Deixem as pessoas escolherem.

  3. O revoluçãoebook defender as lojas virtuais ficou estranho. A solicitação do cartão nestes casos é uma manobra capciosa do capitalismo selvagem. O mercado cria a “facilidade” que é já ter seu cartão registrado e na próxima vez que você voltar a loja é só clicar uma única vez e pronto! Se lascou o usuário desavisado. Vai tentar cancelar a compra pra ver o inferno!

    1. Na Amazon você cancela com facilidade, já paguei um livro sem querer e o processo de devolução foi bem tranquilo.

  4. E outra: Comprar ebook com renda de europeu e americano é uma coisa. Comprar com renda de latino-americano é outra. Se eu ganhasse 2 mil dólares e o ebook pra mim fosse de 2 a 10 dólares eu nem tava aí pro cartão. Vai comprar em dólar pra ver uma coisa quando chegar a fatura.

    1. Certíssima! Queria muito poder obter os livros gratuitos na google play…. Mas o android não é o sistema operacional mais seguro do mundo…. O receio é muito grande… :/

  5. Eu compro conteúdo digital com meu cartão de crédito e nunca tive problemas, o brasileiro precisa entender os mecanismos das coisas e parar de falar bobagem. Será isso ignorância digital?

    1. Não. Isso é inteligência digital; num mundo onde nao há segurança digital suficiente nem nos sistemas presidências não é nada inteligente cadastrar todos os dados do cartão de crédito à toa em algo que não se vai comprar porque é de graça. Outro ponto que não é nem uma novidade acontencer é vir uma cobrança indevida, então haja dor de cabeça pra resolver, pois, por INTELIGÊNCIA DIGITAL as pessoas não cadastram cartão sem motivo, sem compra.

  6. E por isso que o povo ta cada vez mais burro, para baixar jogos não e obrigatório o cartão. Porém para ter acesso a cultura e livros eles dificultam cada vez mais.

  7. Sinceramente a questão e de segurança, não me sinto segura comprando com cartão pela internet e deveria sim ter outras opções como boleto, afinal a loja só libera o produto após o crédito. Infelizmente deixo de baixar e comprar livros digitais por este motivo… 🙁

  8. Acho que também conta uma certa insegurança em relação a sair deixando dados tão decisivos sobre você nas mãos de grandes empresas; talvez haja o medo também de softwares maliciosos detectarem seus dados na hora em que você estiver preenchendo o formulário. É questão de segurança mesmo. Talvez, ainda precisemos conhecer melhor o funcionamento dessas coisas para nos sentirmos mais seguros.

  9. Fico feliz em saber que a maioria não concorda em colocar dados de cartão sem nem mesmo ter intenção de comprar nada… capitalismo selvagem mesmo viu. Ja comprei muito com cartão mas nunca fui obrigado a colocar dados pra uma “facilidade” q nem quero…

  10. É por isso que a pirataria ganha força, mesmo em produtos gratuitos temos de enfrentar esse tipo de situação, enquanto para se baixar algum ebook do the pirate bay, esteja ele disponível ou não, grátis ou não, eles não exigirão qualquer dado pessoal quando você for realizar o download de qualquer ebook.

  11. Muita gente sabe que nossos filhos tambem usam nosso celular ou tablet na procura de baixar jogos.muitos jogos são gratis e outros não ,então imagina se estas crianças baixar jogos com Cartão de credito já cadastrado no site. Isso sera uma dor de cabeca muito grande quando a conta chegar.

  12. gente,coloquei os dados do meu cartão porém estava com limite estourado,e acreditem,mesmo cobrando 0,00 ,não foi aprovado a “compra”,acho que é mutreta!

  13. Meu tablet fica solto pela casa…qlq um usa, registrar o cartão, e uma opção estupida pra mim….nalgum sistema pré pago seria mais interessante

  14. Comprei um Kindle porém, infelizmente, a obrigatoriedade da compra em cartão de crédito me desmotivou. Compro on line e efetuo o pagamento através de boleto bancário numa boa mas evito o cartão de crédito. A exigência do cadastro do cartão pela Amazon para efetuar compras de e-books para o Kindle me fez descarta-lo completamente. Comprei uma vez apenas e descredenciei o cartão logo após. O Kindle está encostado, sem uso. Se pudesse efetuar o pagamento através de boleto, estaria comprando e-books até hoje.

  15. Texto bem tendencioso. Uma empresa cujo lucro vem da exploração dos dados pessoais, como o google, só vai conhecer o número do meu cartão de crédito se for criminosamente. Podem oferecer a google play inteira de graça, que eu não dou meu cartão de crédito. Resistentes não são as vítimas dessa exploração, e sim essas empresas oportunistas que ganham sobre os desavisados. PS: criei um email só pra postar em sites desse nipe aqui.

  16. A resposta é muito simples: falta de credibilidade das instituições e sistema. Quem nunca teve cobrança indevida em cartão de credito como parcelas a mais, que depois é um sufoco para obter o extorno.
    A maioria não sente-se minimamente confiante.
    Aqui no Brasil coisas simples como extorno de cobrança indevida, troca de pontos de milhagem, execução da garantia de produtos que deveriam ser super simples de resolver, viram dor de cabeça.
    Se as empresas quiserem aplicar modelos globais, devem adequar também sua postura.

  17. Na minha opinião, é um direito meu decidir se quero ou não compartilhar a responsabilidade de manter sigilo dos meus dados com um vendedor.
    Não é incomum aparecerem notícias de grandes servidores invadidos por hackers, seja na PSN, Gmail, Steam, etc. Por essas e outras, prefiro NÃO ter meus dados como cartão de crédito, por exemplo, cadastrados em servidores dos quais não sou o único responsável pela segurança!
    A internet (e o mundo) infelizmente não são formados só por pessoas “boazinhas”.

  18. Triste por saber que algo que é tão prazeroso e edificante como a leitura, se torna tão burocrático, agora qualquer jogo que é massacrante ou outro tipo sem valor e tão fácil e cômodo. Vai entender!

  19. Brasileiro não gosta de por cartão de crédito nessas coisas porque sabe que cartão é vulnerável demais. Por aqui não é raro aparecer do nada uma conta caríssima porque alguma empresa nos passou a perna, cobrando por serviços que não pedimos. E aí, tenta recorrer para ver? Dois, três anos com o processo enrolado na justiça, um péssimo atendimento ao cliente para resolver diretamente com a empresa, e a burocracia sufocante para tentar escapar daquela cobrança inventada que jogaram pra cima de você. Se esse fosse um país honesto, de pessoas honestas e justiça decente, ninguém teria tanto receio de por o número do cartão nos sites.

  20. Eu gostaria é que o autor deste texto sobre cartão fizesse uma releitura do que escreveu. Sou professora pública, vivo numa luta diária entre comprar um livro e ir ao Cinema. Minha família é de classe média. Meu padrão caiu qdo saí. Mas e daí velho? O que isso tem a ver com cultura, com classe social? Nada a ver. Quer entender porque o brasileiro não usa cartão pra comprar e-book ou outra coisa, paga uma pesquisa de mercado. Melhor que ficar “elocubrando” nas redes com falas estapafúrdias. Uma boa análise não deve ser baseada no achismo. Eu tentei fazer o cartão Saraiva 4 vezes no site, 2 x dentro da loja e 2 liguei direto no Banco responsável. Um jogava pro outro porque não finalizava. Larguei pra lá. E agora só no boleto mesmo! Pago no app do celular e boas! Meu compromisso primeiro é comigo, com meu tempo, trabalho e lazer. Assim como imagino que o Brasileiro já está de saco cheio destas formas de escravidão criadas para complicar a vida. Empresa esperta é a que tem tecnologia diversificada para atender a demanda de variados perfis de consumidor.

  21. Agora até para dar alguns downloads de artigos livres e gratuitos, você é direcionado para um “controlador de downloads externo” que cada vez aparece com um nome de empresa diferente mas é sempre a mesma página. Exige todos os dados do cartão mais os seus dados, senão você não pode baixar do outro site. Adivinha o que vai acontecer com você depois de fornecer todos os seus dados a esse não sei quem? Eu prefiro não cair nessa.

  22. Cadastrei um cartão de pouco crédito para ver em que ponto ia parar, o site basilplay me levou a uma página que oferecia muitos livros, mas nada do que eu havia solicitado nas páginas anteriores e que ele sinalizaram que disponibilizariam gratuitamente no site. Então, não é problema do consumidor, não é legítimo qualificar o consumidor brasileiro, e sim os sites que na verdade são embustes!
    E vi lá uma sinalização de cobrança de $2,95 para confirmar o cadastro no site.
    Agora fazer contato com o número que eles oferecem e verificar que engodo é este!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *