Goodreads chega aos 10 milhões de usuários; no Brasil, Skoob e Copia oferecem redes de leitura social

Nina Sarti Notícias 1 Comment

Uma das primeiras redes sociais dedicadas exclusivamente à leitura, o Goodreads anunciou na última segunda-feira que já conta com 10 milhões de membros cadastrados. Segundo Otis Chandler, fundador da rede, o site demorou quatro anos e meio desde o seu lançamento, em janeiro de 2007, até chegar à marca de 5 milhões de usuários; depois disso, foram necessários apenas 15 meses para dobrar o número de inscritos.

O post comemorativo no blog do Goodreads trouxe outros dados interessantes: hoje, o site já conta com 360 milhões de livros cadastrados, e seis novos títulos são adicionados a cada segundo. Na parte mais efetivamente social, a rede já conta com mais de 20 mil clubes de leitura, sendo que o maior deles – “Paranormal Romance & Urban Fantasy” – tem mais de 12500 membros. A lista de livros mais resenhados traz números ainda mais impressionantes: o título mais popular, “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, conta com nada menos do que 1.399.514 resenhas. O resto do ranking traz uma mistura curiosa de best-sellers, como Crepúsculo, Jogos Vorazes e O Código da Vinci, e livros clássicos, tais como O Grande Gatsby, O Apanhador no Campo de Centeio e 1984.

A título de comparação, uma das maiores (se não a maior) rede social de livros do Brasil, o Skoob, foi fundada em 2009 e ultrapassou a marca dos 420 mil usuários cadastrados em janeiro deste ano. Na CONTEC, conferência sobre educação e mídia realizada no Ibirapuera nos últimos dias 7 e 8, a sócia e co-fundadora do Skoob Viviane Lordello compartilhou alguns dados sobre o site: 65% dos usuários são mulheres, e 41% dos leitores cadastrados é de São Paulo. Hoje, o site recebe mais de 25 milhões de visualizações por mês, e grande parte do tráfego é gerado pelo Facebook. Viviane disse, ainda, que o gênero mais popular entre os leitores é o de fantasia. Marcelo Gioia, do Copia (plataforma de leitura social que, no Brasil, é parceira do Submarino), também esteve presente e disse que, nesta rede, o comportamento dos leitores é similar ao dos americanos – até com alguns best-sellers em comum -, com exceção de algumas comunidades que estão se formando de maneira mais forte por aqui, como a de poesia brasileira.

Para publicar seu ebook ou livro impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.500 autores e editoras. Veja como funciona.

 

Sobre o autor

Nina Sarti

Nina Sarti é aspirante a jornalista e apaixonada por literatura – no papel desde sempre, e na tela desde o seu primeiro e-reader, que leva por aí para mostrar às pessoas que e-book não é nenhum bicho de sete cabeças.

SimplíssimoGoodreads chega aos 10 milhões de usuários; no Brasil, Skoob e Copia oferecem redes de leitura social

Comments 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.