Dezembro chegou. E a Amazon? Ainda está chegando…

Eduardo Melo (Simplíssimo) Ebooks, Notícias 4 Comments

A Amazon passou o ano inteiro “chegando” ao Brasil. O ano de 2012 foi repleto de apostas sobre a data em que isso se confirmaria. Após várias previsões furarem, a mais recente aposta é, também, a mais audaciosa: que a Amazon chega agora, na primeira semana de dezembro.

É o que diz a bola de crist– coluna online de Lauro Jardim, na Veja:

Está tudo pronto para a Amazon começar sua operação de venda de ebooks no Brasil na semana que vem.  Venderá também o Kindle. Livros de papel, assim como outros produtos, só no ano que vem.

Diferentemente das outras previsões, neste começo de dezembro a Amazon está com os contratos assinados com a DLD (Distribuidora de Livros Digitais, que reúne as maiores editoras brasileiras) e a Companhia das Letras. As chances parecem mais concretas, desta vez. O fato de os contratos estarem prontos, porém, não coloca o conteúdo das editoras automaticamente na loja do Kindle. Há um detalhe importante.

As grandes editoras estão cientes, há bastante tempo, das exigências técnicas específicas da Amazon para os arquivos dos ebooks. E na Amazon, como em todas as grandes livrarias digitais, funciona assim: arquivos fora do padrão, são arquivos fora da loja.

Se a maioria das editoras, que assinaram recentemente com a Amazon, já resolveram essa questão ao longo do ano, a loja brasileira do Kindle realmente pode abrir esta semana, com todo o conteúdo digital “de primeira” que há em português.

Agora, se as editoras não resolveram isso antes… não será em duas semanas que irão resolver isso, para alguns milhares de ebooks.

Fonte: Agora, vai: a Amazon prepara-se para estrear na semana que vem no Brasil | Radar on-line – Lauro Jardim – VEJA.com.

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Nossos números são difíceis de bater: desde 2010, a Simplíssimo comercializou mais de 1 milhão de exemplares e publicou mais de 1.000 ebooks e livros impressos. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoDezembro chegou. E a Amazon? Ainda está chegando…

Comments 4

  1. Particularmente, fiquei tanto tempo adiando minha compra de um Kindle, esperando a Amazon chegar oficialmente ao Brasil, que acabei desistindo, não resistindo e acabei pagando muito (muito mesmo) mais caro comprando da Amazon americana e pagando um rim de impostos para recebê-lo aqui no Brasil.

    De qualquer forma, não me arrependi, pois vale muito a pena para quem gostar de ler. O que me deixa feliz com a chegada oficial da Amazon no Brasil é a possibilidade de ter conteúdo nacional oficialmente disponível.

    É uma forma de podermos adquirir conteúdo, recompensar os autores pelo trabalho e termos acesso a cultura de forma justa (não tão cara como os livros em papel). Atualmente, o conteúdo em português disponível na Amazon dos USA é virtualmente inexistente.

    1. Pois é, André. Não resisti (da mesma forma que você) e comprei um Nook. A grande vantagem? Estou comprando conteúdo nacional incessantemente na Saraiva, Cultura e Gato Sabido. Diferentemente do Kindle, o Nook me permite tranquilamente adquirir e-books nacionais no formato EPUB com DRM.

  2. Eu não tive tanta paciência quanto o André aqui, pois logo em setembro de 2011 comprei meu Kindle WiFi+3G. E, como ele mesmo diz aqui, apesar de praticamente não existirem livros em "Brasileiro" de qualidade na Amazon USA, mesmo assim comprei um monte e me deliciei com as leituras no aparelhinho.

    Mas fui além.

    Com o mesmo esquema que comprei meu primeiro Kindle (amiga no EUA), comprei um Fire HD 12 Gb 7'. – E confesso, estou amando o "danadinho".
    – Agora, tal como diz o Fábio aqui abaixo, dá inveja danada de quem tem iPads, Nook, iPhones, etc., e poderem comprar conteúdo nacional. Ahhh! isso dá, hein!

    E esta enrolação da 'gigante' para começarem as atividades aqui no país, já está enchendo o saco.

    Tanto que estou sendo obrigado a comprar ePubs e convertê-los para "mobis".

    Até quando???

  3. O melhor a se fazer é aprender inglês. Eu como tenho inglês fluente comprei meu Kindle faz tempo, paguei os tais impostos e compro excelentes eBooks por preços muito baixos.

    Nunca, eu disse nunca o acervo de obras em português poderá ser comparado ao acervo em inglês. O inglês é universal, além de ser o idioma oficial dos países mais ricos do mundo, é a segunda língua de muitos outros países poderosos e até mesmo em desenvolvimento.

    Aqui no Brasil tudo será mais caro.

    O Kindle e os eBooks. Duvido que lancem eBooks por 0.99. Quero só ver…

    Aposto que as pessoas vão pagar o preço de um livro impresso ou quase isso por um eBook.

    E o programa KDP? Terá uma versão brasileira para que os autores possam publicar diretamente sem tem que passar pela máfia das editoras?

    Veja, eu leio livros de autores brasileiros, mas a cota é de 20%. Acabo lendo 80% obras de autores estrangeiros; dos mais diversos países. Seja qual for o idioma oficial, é quase impossível não existir uma versão em traduzida para o inglês. Já o acervo de obras estrangeiras traduzidas para português é pequeno. Pode ser impressão, mas de uns tempos para cá só vejo best sellers, que nem sempre são bons.

    Isso que as pessoas precisam entender. Não é porque um livro foi muito vendido e se tornou popular que ele é bom. Isso chama-se estratégia de marketing. Tem muitos autores que não investem, e seus excelentes livros não “aparecem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *