Porque a auto-publicação vai matar o mercado editorial…

Eduardo Melo - Simplíssimo Ebooks, Notícias Deixe um comentário

O Revolução eBook reproduz hoje dois textos, sobre auto-publicação de ebooks, que discutem se a auto-publicação de autores em ebook está matando (ou não), o mercado editorial. Apesar da auto-publicação de ebooks ainda ser incipiente no Brasil, a tendência é seguirmos os mesmos caminhos que o mercado americano: cedo ou tarde, os autores verão como é fácil se auto-publicar em ebook. Logo depois, acontecerão os primeiros sucessos de vendas… e então começará uma “guerra”, uma disputa de preços, em que os autores começarão a oferecer ebooks cada vez mais baratos, para chamar atenção e obter mais vendas das suas obras. E é exatamente neste ponto que se inserem os dois textos que reproduzimos hoje.

O texto a seguir afirma que sim, os autores podem matar o mercado editorial com seus ebooks auto-publicados. O outro texto argumenta justamente o contrário, que os autores estão na verdade salvando o mercado editorial. Escrito por Melissa Foster, o artigo abaixo é uma tradução livre e adaptada do original, publicado no Huffington Post em 24/10/2012, e que ainda repercute. Melissa considerou que os autores auto-publicados em ebook desvalorizam, financeira e monetariamente, a produção editorial como um todo, colocando o mercado em risco.

Autores auto-publicados estão matando o mercado editorial?

Texto de Melissa Foster

Autores auto-publicados criaram uma desvalorização da palavra escrita. Alguns deles estão combatendo entre si para ver o quão baixo podem ir, em termos de valores, para serem notados.

Vamos listar os métodos:

  • Preço de 99 centavos de dólar para ebooks;
  • Ebooks gratuitos;
  • Material sem edição;
  • Distribuir Kindles para chamar a atenção e aumentar as vendas.

Por que autores independentes vender seu trabalho tão barato? Em suma, a má gestão das expectativas. Muitos autores auto-publicados ficam sabendo dos casos expecionais, de autores que ganham centenas de milhares de dólares, e decidem que vão fazer de tudo para tentar chegar a esse ápice. O fato é que a maioria deles nunca conseguirá.

The Guardian relatou recentemente que, “apesar do furor causado pelos superstars da auto-publicação, como Amanda Hocking e EL James, o valor médio recebido pelos autores auto-publicados em 2011 foi de apenas US $ 10.000 (£ 6,375) – e metade deles recebeu menos de 500 dólares”. Essa pesquisa foi reforçada por outra pesquisa com autores, que tinham dois ou menos ebooks à venda por 99 centavos no mercado, que revelou que 75% dos autores estão vendendo menos de 100 ebooks por mês com este valor, com 46% deles vendendo menos que 10 ebooks por mês.

Apesar disso, muitos tentam. E não apenas oferecendo seus livros por trocados. Vários autores independentes estão se valendo de chamarizes para obter vendas, como distribuir Kindles e iPads em troca de opiniões, ou rifá-los em sorteios e promoções. Autores publicados no método “tradicional”, por uma editora, não estão inclinando-se para essas táticas. Por que os independentes estão? A resposta curta é que, com mais de 1 milhão de ebooks publicados a cada ano, é difícil se destacar.

A lição pode ser que, se os autores independentes não valorizarem seu trabalho, as chances são de que ninguém mais valorize. Os leitores querem, e merecem, livros de qualidade, e eles estão acostumados a pagar por eles. Pense nisso: pagar centavos por páginas, era algo que não existia antes dos ebooks, e a auto-publicação já era viável.

Será que isso significa que autores auto-publicados estão matando a indústria editorial? Sim, em certo sentido. O que pode ser feito sobre esta desvalorização da palavra escrita? Como podem os autores auto-publicados mudar este cenário e ajudar a fazer a auto-publicação, como um todo, brilhar e ganhar uma reputação respeitável, semelhante à publicação tradicional?

As metas dos autores auto-publicados são variáveis. Uns sonham com riqueza, enquanto outros simplesmente querem ver seus textos lidos. Alguns escritores já estão com medo de auto-publicar, por causa da reputação que a auto-publicação obras está ganhando. Se os autores independentes vão deixar a sua marca, eles precisam se unir, publicar obras respeitáveis, e parar de buscar vendas rápidas por meio de truques. O ciclo de livros de preços mais baixos do que o dos outros autores, é perigosa. Afinal, não há nenhum lugar para ir depois do “grátis”.

Tradução livre, adaptada, do texto Are Self-Publishing Authors Killing the Publishing Industry?

Para publicar seu livro em ebook ou impresso, nas principais livrarias online, conheça o serviço de publicação da Simplíssimo. Desde 2010 a Simplíssimo já comercializou mais de 1 milhão de exemplares, para mais de 1.000 autores e editoras. Veja como funciona a publicação para seu livro, aqui.

 

SimplíssimoPorque a auto-publicação vai matar o mercado editorial…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Currently you have JavaScript disabled. In order to post comments, please make sure JavaScript and Cookies are enabled, and reload the page. Click here for instructions on how to enable JavaScript in your browser.