1 ano vendo (e vendendo) Miragens nas livrarias

da Redação Autores, Ebooks, Mercado, Notícias, Opinião Deixe um comentário

E como bem lembrou o Facebook, há um ano, todos víamos Miragens nas livrarias virtuais do mundão de meu Deus. Eu fiz uma compilação das poesias que eu havia escrito entre os anos de 1996 e 2003. Dei uma arrumada para ficar com “cara” de livro. Do aprendizado anterior, o site já veio junto. Do aprendizado, também veio uma página no Facebook. Mesmo com todo o trabalho e esforço de divulgação ($), a Isabela sabe e consegue contar nas suas mãos os exemplares vendidos.

Números de Miragens

280 mil anúncios exibidos pelo Google
2700 cliques nos anúncios
2700 visitantes no site www.miragens.art.br
*** 10 cópias do livro vendidas ***

E aqui eu já agradeço aos heróis que compraram esse livro com o maior obrigado do mundo! Bem que o pessoal da Revolução Ebook me avisou: “Livro de poesia vende menos ainda”. Mas eu achei que era impossível. Como um livro consegue vender menos do que quase nada?

Simplíssimo1 ano vendo (e vendendo) Miragens nas livrarias

3 motivos para a Saraiva vender tão poucos ebooks

Eduardo Ebooks, Mercado, Notícias 4 Comments

Semana passada soubemos, pela Folha, que a Livraria Saraiva vendia “1 milhão de ebooks por trimestre”. Este número surpreendente teve vida curta, pois logo a Saraiva corrigiu a informação: o correto era “R$ 1 milhão por mês com ebooks”.

A diferença é brutal. Significa que são vendidos mensalmente, na prática, algo em torno de dezenas de milhares de exemplares. É muito pouco para a maior e mais tradicional livraria do Brasil.

Este desempenho pífio se deve, em parte, à tecnologia arcaica ainda usada pela Saraiva para receber os livros das editoras. Há três problemas principais que são críticos, e realmente dificultam a vida da editora para colocar seu livro [leia mais]

Simplíssimo3 motivos para a Saraiva vender tão poucos ebooks