Editoras vendem menos ebooks nos EUA; vendas diretas de autores, disparam

Eduardo Ebooks, Notícias 2 Comments

As editoras estão vencendo a guerra quixotesca contra seus próprios ebooks, visto que as vendas de ebooks caíram entre 11% e 13% no último ano – o número varia conforme a fonte escolhida. Segundo dados da Nielsen, a queda foi de 13% em 2015, comparado com 2014. Como resultado disso, a participação de mercado dos ebooks publicados por editoras, caiu de 27% para 24%. No caso das 5 maiores editoras norte-americanas (comumente apelidadas como “Big 5”), a participação dos ebooks nas vendas caiu de 38% para 34% no período analisado.

Foram vendidas 204 milhões de unidades, contra 234 milhões em 2014. As vendas de livros impressos, por outro lado, aumentaram 2,8%, para 653 milhões de unidades.

Os ebooks tendem a ser mais lucrativos para editoras, visto que alguns custos de distribuição e criação são reduzidos. Nos EUA, porém, as editoras exercem um forte controle sobre os ebooks, como forma de frear a crescente influência da Amazon no mercado. Em termos de faturamento, segundo a revista Fortune, o faturamento com ebooks em 2015 foi de US$ 2.8 bilhões – uma queda de 11% com relação a 2014. O market-share total dos ebooks em 2015 seria de apenas 17%, contra 19% em 2014 e 21% em 2013.

Se por um lado as vendas digitais das editoras caem, o mesmo não pode ser dito das vendas “indie” (independentes), os ebooks auto-publicados por autores.

De acordo com dados do site Author Earnings, de 2014 até o presente as vendas de ebooks por autores independentes crescem vertiginosamente.

SimplíssimoEditoras vendem menos ebooks nos EUA; vendas diretas de autores, disparam

Preço do livro precisa subir pois “papel aumentou 45%”, diz presidente do Grupo Record

Eduardo Ebooks, Mercado, Notícias Deixe um comentário

Muita gente têm repetido que 2016 é o ano da auto-publicação — no mundo inteiro, o fenômeno do autor publicando sozinho nunca foi tão forte, nem pesou tanto nas contas totais do mercado editorial. No Brasil, tudo indica que esse fenômeno será mais aprofundado.

Veja o que disse uma das maiores cabeças do nosso mercado editorial, Sônia Jardim, para a Folha de SP:

“Ela foi presidente do Snel (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) e por isso conhece as demandas mais gerais do mercado. Como outros editores, sua percepção é que o preço do livro é barato. E [leia mais]

SimplíssimoPreço do livro precisa subir pois “papel aumentou 45%”, diz presidente do Grupo Record

Mercado editorial fecha semestre em queda: “talvez menos pessoas lendo”

Eduardo Ebooks, Mercado, Notícias Deixe um comentário

A edição mais recente do “Painel de Vendas de Livros no Brasil”, estudo mensal realizado pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) e pela Nielsen BookScan, mostra que as vendas de livros caíram 16,3% em volume e 6,94% em faturamento, em comparação com o mesmo período de 2015. Considerando a inflação acumulada nos últimos 12 meses, a diminuição real na receita é de 15,61%. “A queda em volume foi o que me chamou mais a atenção”, afirma Marcos da Veiga Pereira, presidente do Snel e um dos fundadores da editora Sextante, “porque você fala de menos livros lidos, e talvez menos pessoas lendo.” Quanto ao preço médio de capa, houve aumento de 9,49% —abaixo da inflação acumulada entre julho de 2015 e junho de 2016, de 12,21%. Se no fim do primeiro semestre de 2015 um livro custava R$ 39,31, hoje ele sai por R$ 43,04.

SimplíssimoMercado editorial fecha semestre em queda: “talvez menos pessoas lendo”

Autopublicação e marketing redefinem nossa relação com os livros

Eduardo Ebooks, Mercado, Notícias Deixe um comentário

Fabrício Carpinejar está lançando um novo livro de poemas. A obra não passou por revisão, edição, ou tratamento digital. É totalmente datilografada e inclui até os rabiscos e rasuras do autor.

O escritor ganhou de presente, em seu aniversário, uma máquina de escrever Olivetti. Desde então, passou a escrever poemas de amor na dita máquina. Conforme a descrição do livro na Saraiva, intitulado Amor à moda antiga, os poemas são publicados pela editora Belas Letras “exatamente como os originais foram enviados à editora, em maços de papel despachados pelos Correios, sem nenhum tipo de correção ortográfica, edição ou retoques, [leia mais]

SimplíssimoAutopublicação e marketing redefinem nossa relação com os livros

Ebooks não sentem crise e faturamento das editoras ultrapassa R$ 20 milhões

Eduardo Ebooks, Mercado, Notícias 9 Comments

Se a crise é sentida com força pelo mercado editorial, que experimenta retração consistente em quase todos os seus indicadores, o digital segue na direção oposta, registrando um faturamento crescente pelo terceiro ano seguido. Os dados podem ser conferidos na recente edição da pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro.

A pesquisa anual, realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) sob encomenda da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), mostra que, no ano de 2015, 189 editoras venderam 1.264.517 ebooks, obtendo um faturamento de R$ 20,44 milhões. A quantidade de exemplares vendidos foi apenas 4,2% superior em relação ao ano [leia mais]

SimplíssimoEbooks não sentem crise e faturamento das editoras ultrapassa R$ 20 milhões

CBL e SNEL divulgam pesquisa 2015… com dados de 2014 – corrigiram!

Eduardo Ebooks, Notícias 1 Comment

[atualizado em 02-06-2016 às 15h – A CBL confirmou que o número divulgado estava incorreto. Confira os números corretos da pesquisa]

Divulgada hoje, a pesquisa “Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro”, realizada em conjunto por CBL, SNEL e FIPE, mostra que as vendas de livros digitais para o ano-base 2015 foram exatamente as mesmas do ano-base 2014. Até mesmo nos centavos. Comparando os prints da pesquisa divulgada hoje, e da pesquisa divulgada ano passado, o número de exemplares e o faturamento são idênticos.

Ao que tudo indica, deve se tratar de um erro. Enviamos um email para a CBL, pedindo o esclarecimento acerca do número real [leia mais]

SimplíssimoCBL e SNEL divulgam pesquisa 2015… com dados de 2014 – corrigiram!

Muitas Historias para Contar

Sonia Beatriz Cabral Notícias Deixe um comentário

Gabi vai visitar sua avó e recebe o álbum com recortes de jornais e revistas que ela colecionara quando criança. O álbum desperta em Gabi o interesse em conhecer como viviam as mulheres no inicio do século passado. A partir daí, muitas histórias são contadas sobre as mulheres pioneiras que ousaram questionar a sociedade e lutaram para garantir seus direitos. O ritmo da narrativa é quebrado quando Gabi é procurada por Luísa, sua melhor amiga precisa de ajuda para desvendar o caso de um homem misterioso. Esta é a trama do ebook Muitas Historias para Contar (Sonia Cabral, 94 páginas, [leia mais]

SimplíssimoMuitas Historias para Contar